World Nomads é bom? Saiba tudo sobre esse seguro viagem para nômades digitais

ANÚNCIO

Começar a vida de nômade digital não é simples. Aliás, é simples. Mas, como toda mudança e todo início de uma vida nova, isso também dá aquele “agradável” friozinho na barriga. Logo, um jeito de tornar a viagem mais segura é através do seguro. Por isso, hoje vamos saber se o World Nomads é bom. Afinal, ele é um seguro focado nessas pessoas.

Curiosamente, saiba que de fato esse seguro viagem pode ser um pouco mais caro do que qualquer outro. Mas, na internet, há relatos que ele vale muito a pena. Inclusive, encontramos pessoas falando que poderiam ter gasto mais do que “R$ 20 mil” em hospitais se não fosse essa opção de seguro para nômades.

ANÚNCIO

Por isso, esse artigo não tem a ideia de ser uma indicação. Mas, de fato, é uma forma de você obter mais conhecimento sobre esse tipo de seguro que não é fácil de ser encontrado no mercado nacional. A ideia é que você consiga saber se ele atende as suas necessidades, quais as vantagens e, claro, se é bom.

O que é o World Nomads

Basicamente, o que temos aqui é um seguro de viagem para nômades digitais – ou simplesmente, para nômades. A companhia está sediada na Austrália e existem desde 2020. O homem por trás da marca é Simon Monk.

Junto com vários amigos, ele pensou em uma ideia comercial que fosse justa para os viajantes que realmente precisavam daquele seguro. Atualmente, a World Nomads está disponível em mais de 150 países.

ANÚNCIO

E antes mesmo de saber se o World Nomads é bom, considere que ele oferece serviços como de cobertura médica e de retorno urgente para o país de origem. Além disso, também tem a assistência de emergência 24 horas e a cobertura opcional para atividades de aventura.

Se você for olhar, rapidamente, na internet, vai ver que há vários comentários positivos sobre essa empresa. Sendo assim, acaba sendo uma das melhores opções para mochileiros ou para nômades digitais que está em busca de novos lares.

Os prós e os contras

Agora, para saber se o World Nomads é bom vamos analisar o que é importante, como: prós e contras. Saiba que do lado dos prós, a gente já até citou alguns detalhes. Mas, vamos relembrar você sobre esses pontos.

Assim, temos os preços que ficam disponíveis na internet mesmo, sem segredos. E, se você comparar com outras opções de seguro viagem, eles acabam sendo bastante acessíveis. Depois, há outro benefício: da cobertura opcional para esportes radicais.

E, para fechar a lista dos prós, também podemos falar da política online, que permite que tudo seja acessível pelo computador, notebook, tablet ou celular. Ou seja, é tudo online.

Do lado dos contras, a gente tem especialmente algumas restrições. Por exemplo, não há coberturas para pessoas com mais de 70 anos. Além disso, o plano mais básico cobre apenas 3.000 dólares, o que é considerado pouco para muita gente.

Mas, quanto custa?

Bom, já avaliamos o que é esse seguro viagem e os prós/contras. Agora, vamos falar dos valores para que você possa ter uma ideia melhor da resposta sobre: “World Nomads é bom”. Porém, como há vários planos, a gente teve que fazer uma simulação, ok?

Pensamos em um cidadão brasileiro que vai viajar por 30 dias para o sudeste asiático, que possui países que são adorados pelos nômades brasileiros, como Tailândia, Vietnã e Camboja. Além disso, pensamos em um jovem empreendedor de 21 anos.

Logo, tivemos 2 resultados. O primeiro é o plano Standard, que é o mais básico. E o outro é o Explorer. Eles se assemelham e variam conforme alguns itens. E já vamos explicar abaixo para você ver que pouca coisa muda.

No final das contas, o Standard ficará em R$ 544,50 e o Explorer em R$ 588,50.

O que muda e o que não muda

As despesas médicas (R$ 100 mil), as odontológicas (R$ 10 mil), as hospitalares (R$ 100 mil), as farmacêuticas (R$ 2 mil), o translado médico (R$ 100 mil) e o regresso sanitário (R$ 100 mil) são os mesmos. Mas, há mudanças.

As despesas médicas complementares ficam em R$ 500 mil, a extensão para esportes em R$ 600 mil, não há fisioterapia coberta, o cancelamento da viagem é de R$ 10 mil e a interrupção da viagem fica em R$ 8 mil para o Standard.

Já para o Explorer, temos R$ 900 mil para as despesas complementares, R$ 1 milhão para extensão, R$ 2 mil para fisioterapias, R$ 20 mil para cancelamento, R$ 12 mil para interrupção.

Também é importante saber que está incluído nesses dois tipos de seguros: a morte acidental ou desmembramento, a evacuação de emergência médica, o cancelamento da viagem, tratamento odontológico, bens perdidos (alguns pessoais), atividades.

A simulação online

World Nomads é bom

Agora, é claro que acima tivemos uma simulação online qualquer. E nem consideramos o acréscimo de itens e equipamentos, como máquinas fotográficas, por exemplo. Por isso, a gente indica que você faça a própria simulação no site do World Nomads.

Lembrando que você só terá que informar a nacionalidade, a idade, o país ou países visitados, a duração da viagem, a escolha do plano (como falamos tem o Standard e o Explorer), além de informar dados pessoais (nome completo, e-mail, endereço).

Veja esse passo a passo de como se planejar para se tornar nômade digital

A boa notícia é que a página está em português, o que facilita a compreensão e todo brasileiro. E na mesma página também tem informações e notícias sobre as futuras viagens.

ANÚNCIO