4 formas de inserir vídeos “restritos” na sua Área de Membros + dica ouro PROIBIDA

Resolvi criar este post para mostrar maneiras de inserir vídeo restritos em sua área exclusiva para membros pois recebemos a seguinte dúvida em um grupo secreto sobre Marketing Digital no Facebook:

“Alguém me ajuda , por favor: Fiz o upload de um vídeo para o Vimeo e quero colocar ele na minha área de membros. O problema que se eu deixar ele aberto, qualquer um pode ver. Então, qual a configuração de privacidade que eu tenho que colocar para que, se alguém acessar o Vimeo não veja e para que as pessoas que comprarem meu produto consigam vê-la?”

Se você não sabe, uma área de membros pode ser criada caso queira vender acesso ao seu conteúdo, como por exemplo, curso digital, congressso online (acesso às palestras), webnários, arquivos (planilhas, pdf, mp3), etc.

Eu mostro neste link como é possível criar uma área de membros gratuitamente em WordPress de maneira super rápida, simples e ao mesmo tempo, altamente funcional. Além disso, você não tem limite de membros ou número de projetos.

Mas voltando, neste caso a pessoa quer inserir vídeos restritos na área de membros. Vou mostrar como é possível em diferentes plataformas.

YouTube

É possível fazer pelo Youtube de duas maneiras após upload do vídeo em seu canal:

1) Selecionando “Privado“. Assim você poderá inserir o email de todos que fazem parte da sua área de membros ou simplesmente inserir um círculo que você tenha criado! Isto pode bom, pois na hora do cadastro do usuário, você pode pedir para inserirem o email do Google e assim você pode criar um “Círculo” com eles. Pode ser interessante para manter mais um canal de comunicação com seus seus alunos. Você sabia que se tiver menos de 150 pessoas em um Círculo, toda a atualização que envia pra ele o Google+ envia um email? Isto pode ajudar ainda mais o engajamento com seus usuários.

área

Captura de tela

2) Selecionando “Não listada“. Desta forma o vídeo não aparecerá publicamente em seu canal e somente quem tem o link pode ver. O problema é que o vídeo pode ser compartilhado. Uma maneira de diminuir essa possibilidade é incorporando o vídeo sem a logo do Youtube (clique para ver o tutorial).

Vimeo PRO

O Vimeo PRO oferece uma configuração de privacidade onde você insere o domínio que pode acessar os vídeos.

Se você estiver usando o Vimeo PRO tem como definir que o video só poderá ser visualizado na sua URL.

Por exemplo, se meu curso vive em membros.nomadan.org, eu posso fazer com que meu vídeos apenas sejam mostrados nessa URL, o que diminui bastante as chances de ser compartilhado pra quem não comprou o seu curso.

Amazon S3

O serviço de armazenamento da Amazon, o S3, é bastante famoso e confiável no que se diz respeito a qualidade de entrega e também a privacidade. Sei que eles também oferecem uma chave especial que é passada na url e somente chamadas com ela podem visualizar os vídeos, portanto, é uma boa opção.

O valor do serviço é baseado na quantidade que você utiliza. Quando mais alunos por exemplo em sua área de membros vendo os vídeos, mais você paga pela banda.

E caso esteja usando WordPress para servir sua área exclusiva para membros, basta utilizar o este plugin. Atenção: caso tenha assinado Amazon S3 mas não sabe fazer a conexão com seu WordPress, entre em contato agora mesmo que posso lhe enviar um vídeo tutorial especial.

Somente WordPress

É também possível apenas inserir o arquivo .mp4 em seu servidor e rodar com um plugin de player dentro do WordPress. O plugin pode ser o famoso PowerPress, que também é utilizado bastante em Podcasts.

O problema desta maneira é realmente na qualidade de entrega dos vídeos, caso você tenha muitos usuários em sua área exclusiva para membros.

 

Dica Ouro Proibida

Ao invés de pagar por um serviço para deixar os vídeos privados, você já pensou na possibilidade de deixar os vídeos “não-listados” ou mesmo “abertos” no Youtube e colocar um aviso logo abaixo deles na área para membros: “Esses vídeos são privados” ou até melhor “Vídeo privado e exclusivo para alunos”.

Já imagino um aluno mais “espertinho” enviando o vídeo para um amigo: “Cara, veja isso rápido pois eles podem tirar do ar – eu paguei pelo curso mas o vídeo está aberto! Acredita? Aproveita viu? E tipo assim, se quiser pagar aquela próxima cerveja né, afinal eu paguei pelo curso…”

Você já percebeu que, o que é “proibido” geralmente gera aquela tentação? Gatinho mental forte. Veja Adão e Eva. Por que comeram justamente o “fruto proibido”, sendo que tinham literalmente milhares de outros pra comer?

Outro exemplo é o livro do Danilo Gentilli, veja o que está na Wikipédia:

Censura 18 anos
O livro Como se Tornar o Pior Aluno da Escola, de Danilo Gentili, ganhou um selo avisando que ele é recomendado para maiores de 18 anos. […] Mesmo com este selo de aviso, Danilo revela no programa de Roberto Justus que esta medida [do Ministério Público] só deixou o livro com um atrativo a mais para os jovens, ironizou dizendo “foi aí que a molecada quis comprar!!!”. Em 5 de setembro de 2012 foi anunciado que seu primeiro livro havia sido negociado com a produtora Clube Filmes para a criação de um filme.

E outro exemplo ainda mais clássico é o do Paulo Coelho. As vendas de seus livros estavam ruim na Russia. Ele resolveu liberar o download gratuito do torrent em seu próprio blog – de cada obra. A galera começou a baixar, gostar, recomendar. Depois disso as vendas explodiram.

Na pior das hipóteses você vai ganhar publicidade gratuita, outras pessoas vão conhecer seu trabalho e até poderão assinar seu canal no Youtube. E uma coisa importante, quanto mais assinantes você tem no Youtube, melhor posicionado seus vídeos são e com isso também gera mais publicidade gratuita vinda tanto do Google quanto do próprio Youtube. É uma bola de neve.

Faça o teste, você só tem a ganhar.

Leitura recomendada: Cuidado, palavras altamente persuasivas que convertem até o mais extraordinário

Esqueci alguma outra possibilidade? Por favor avise nos comentários!
Quer acrescentar algo? Fique a vontade, este espaço é seu também.

10 Comments

  1. jean carlos 17 de março de 2017
  2. vinicius 20 de junho de 2017
    • Dan Cortazio 22 de junho de 2017
      • vinicius 22 de junho de 2017
  3. Daniel 5 de julho de 2017
    • Dan Cortazio 5 de agosto de 2017
  4. Rafael Lima 10 de setembro de 2017
    • Dan Cortazio 11 de setembro de 2017
  5. Antonio Neto 6 de outubro de 2017
    • Dan Cortazio 16 de outubro de 2017

Add Comment