Sobre o trabalho em casa com produção para a internet – 5 coisas que aprendemos

ANÚNCIO

O trabalho em casa com produção para a internet é uma tendência há bastante tempo. Seja por vontade própria das pessoas de serem empreendedoras e, mais recentemente, por uma necessidade mercadológica que surgiu com as medidas de isolamento social.

O fato é que, na prática, a gente que está nessa área acabamos aprendendo muito coisa, não é mesmo? Essa lista de aprendizados, com certeza, vai ter tudo a ver com você. Por outro lado, se você só está pensando nisso, ainda, é bom saber o que encontrará pela frente.

ANÚNCIO

É claro que há um mundo de infinidades, possibilidades e vantagens de ser dono do próprio negócio. Ainda mais quando a gente junta as empresas “trabalhar em casa” e “trabalhar na internet” com “produção online”. De qualquer forma, sempre há desafios.

As 5 coisas que aprendemos

Considerando essa introdução bastante objetiva, vamos direto ao ponto. Confira aqui aquelas coisas que você vai “aprender na marra” quando começar a ser dono do próprio trabalho, ainda mais se o assunto for a produção de textos, de vídeos, de conteúdo para a internet.

1 – A escolha do trabalho

A primeira coisa que temos que considerar é, na verdade, um ponto positivo. Tem a ver com a escolha do trabalho. Agora, nesse viés, você poderá escolher o que vai fazer, quando vai fazer e com quem vai fazer. Isso dá uma sensação ótima de liberdade.

ANÚNCIO

E realmente é um bom começo. Já que você sabe que não precisará mais falar com aquele cliente que só dá dor de cabeça. Ou que poderá optar por fazer mais coisas para aquela outra empresa, que paga certinho e não dá tanto trabalho assim.

Essa ideia de pensar no que fazer e como fazer é sim muito boa. Por exemplo, se a gente focar em conteúdos escritos, saiba que é bem chato escrever sobre algo que você não gosta ou não tem interesse em saber. Sendo dono do próprio negócio, você pode negar o trabalho.

Resumidamente, um dos benefícios de ser um trabalhador autônomo é ter o poder de decisão sobre um determinado texto ou cliente. Se valer a pena para você, ótimo. Em caso contrário, você simplesmente deixa de pegar o serviço.

2 – A valorização do trabalho

Esse tópico é complementar ao que falamos acima. Sendo assim, a escolha do seu trabalho vai te levar para dois caminhos: o seu trabalho será mais valorizado por você mesmo, mas, ao mesmo tempo, você terá que ser responsável por pesquisar o histórico dos parceiros.

Primeiro, vamos falar da valorização do trabalho. Como já mencionamos, você não tem mais que pegar aquele trabalho chato, de um cliente chato e fazer o seu dia ficar chato só de ter a ideia de ter que escrever um artigo para ele. Ok?

E isso tudo se soma ao preço que você vai cobrar. É claro que há uma média no mercado, que tem que respeitar o seu conhecimento, a sua facilidade e tudo mais. Mas, geralmente, quem trabalha por conta pode cobrar um preço mais justo do que quem trabalha por conta.

Outro ponto é considerar que por mais que você tenha toda essa liberdade, pode ser que você leve alguns “desacertos” financeiros. Ainda mais quando o cliente é novo ou quando você achava que ele era confiável… Mas, não é. Então, é um risco que tem que ser avaliado.

3 – A organização financeira

Mais um ensinamento, que é focado no trabalho em casa com produção para a internet, é sobre a importância de ter uma organização financeira. Obviamente, você pode ter, agora, uma grande variação de pagamentos, recebimentos, contratos e negociações.

Talvez você tenha um salário fixo, mas é bem provável que não. Pode ser que você tenha um único cliente, mas possivelmente não. Além do mais, pode ser que você tenha sempre as mesmas contas a pagar, mas não é o que vai acontecer por muito tempo.

Então, isso exige de você um controle de gastos, a criação de uma reserva financeira, o uso de contratos oficiais e mais um monte de fatores que você acaba tendo que aprender, simplesmente, por ser empreendedor.

4 – A atualização constante

O empreendedor que trabalha em casa na internet também aprende que a atualização constante de vários assuntos não é mais um diferencial e sim uma obrigatoriedade. Logo, considere que você tem que conhecer do programa de contabilidade até a nova ortografia.

Além disso, podemos incluir aqui o conhecimento em vários assuntos, que vai do turismo até a economia americana. É claro que você não tem que ser expert em tudo isso. Porém, quanto mais conhecer, ainda que o mínimo, de cada um, mais chances de ser um ótimo produtor.

E aqui também podemos falar da tecnologia, que sempre traz inovações em aplicativos e programas, em drives e designs, em extensões e ferramentas e tudo mais o que podemos usar para nos programar e ter mais condições de apresentar um trabalho, no mínimo, excelente.

5 – A rotina da vida profissional e pessoal

Por fim, mas não menos importante, também podemos falar da rotina que a vida profissional e a vida pessoal vão ter que concordar. Assim sendo, acordar no mesmo ambiente de trabalho pode ser um diferencial e tanto.

Mas, ao mesmo tempo, isso também traz o problema da procrastinação. Afinal, em dias frios, nada melhor do que dar uma estendida no sono, não acha? É aqui que entra o seu poder de conseguir identificar a hora de trabalhar, mesmo que você esteja em casa.

Inclusive, o problema da rotina do trabalho é um problema dos mais comuns, que tem sido apresentado a cada novo dia entre os novos profissionais online. Abaixo, temos alguns textos que podem ajudar com isso. Leia.

Bônus – as dicas para quem quer começar a trabalhar de casa

trabalho em casa com produção para a internet

Como falamos, aqui no blog nós temos vários artigos recentes que são focados nesse tema. Um deles é sobre a descoberta do potencial que você tem para trabalhar em casa pela internet. Será que você tem mesmo? Descubra.

Em outra oportunidade, nós falamos sobre as ideias que existem para quem quer montar um negócio para trabalhar de casa. São várias ideias, mas nós separamos as 7 tendências. E também citamos alguns requisitos mínimos para quem quer ser dono do próprio negócio.

ANÚNCIO