Como o AR pode contribuir para a tomada de decisões comerciais

As compras online ganharam popularidade entre os consumidores por sua eficiência e comodidade, e está observando um grande crescimento: as vendas de comércio eletrônico na América do Norte devem crescer de US$ 349,20 bilhões em 2015 em 14,4% para atingir um total de US$ 399,48 bilhões em 2016 (The Centre for Retail Research). 

Para obter um pedaço da torta, as empresas de comércio eletrônico estão em uma corrida constante para se destacar, atrair compradores, conquistar seus corações e seduzi-los a comprar.

Comprar é uma experiência multi-sensorial e a percepção do comprador de um produto é fortemente influenciada pela experiência táctil e sensorial. Isto se aplica em particular às categorias de produtos de alto envolvimento, tais como roupas e acessórios, móveis e carros ou viagens.

Como o AR pode contribuir para a tomada de decisões comerciais
Foto: (reprodução/internet)

Ao longo dos anos, as lojas online investiram no aumento do número e da qualidade das imagens de produtos disponíveis. Mais tarde, a tecnologia de visualização 360° veio para enfrentar o desafio e fornecer aos compradores imagens de produtos de diferentes ângulos e muitas visões alternativas. 

Agora, as tecnologias de Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR) prometem resolver o problema de uma vez por todas, acrescentando um fator de toque e sensação à experiência de compra online.

De acordo com a Digi-Capital, a receita de Realidade Aumentada/Virtual atingirá 120 bilhões de dólares até 2020 e 63% dos clientes esperam que a realidade virtual mude a maneira como compram (estudo WalkerSands).

Implantando AR em seu negócio

Não há dúvida de que a aplicação do AR pode ajudar as empresas a aumentar a eficiência, economizar custos, melhorar a tomada de decisões e melhorar as experiências dos clientes. Cada empresa precisará de um roteiro de implementação que estabeleça como a organização começará a implantar o AR para obter o máximo impacto.

Com as inúmeras maneiras de implementar o AR, determinar a seqüência e o ritmo de adoção é fundamental. As empresas devem considerar simultaneamente tanto os desafios técnicos quanto as habilidades e objetivos organizacionais – que variam entre as organizações. 

Como o AR pode contribuir para a tomada de decisões comerciais
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, há algumas coisas que todas as empresas devem considerar ao definir suas estratégias de implantação da realidade aumentada:

1) O que sua empresa precisa da AR?

Algumas experiências de AR são mais complexas do que outras. Sua empresa se beneficiará da visualização de dados? Você irá lançar um aplicativo de AR? Você precisa de sistemas de treinamento instrucionais baseados em AR para seus trabalhadores remotos? Certifique-se de compreender o valor que sua aplicação de AR trará para a empresa.

2) Como sua organização irá criar conteúdo digital?

Todas as experiências com AR exigem conteúdo. Você pode redirecionar o conteúdo digital existente, tais como projetos de produtos. Entretanto, com o tempo, experiências dinâmicas para uso do consumidor ou gerencial precisarão ser construídas a partir do zero – o que requer conhecimentos especializados.

3) De que hardware de AR você precisará?

As experiências típicas de AR foram projetadas para smartphones – fazendo bom uso de sua simplicidade e ubiquidade. Experiências sofisticadas requerem comprimidos, fones de ouvido, óculos inteligentes e suportes de cabeça.

Como o AR pode contribuir para a tomada de decisões comerciais
Foto: (reprodução/internet)

A Microsoft, Google e Apple oferecem tecnologias de AR otimizadas para seus próprios aparelhos. Enquanto a Batalha dos Óculos Inteligentes continua, as empresas devem considerar para onde irão em seu hardware de AR.

4) Desenvolvimento de software X Publicação de conteúdo

A maioria das primeiras tecnologias AR é fornecida através de um software independente que pode ser baixado, juntamente com o conteúdo digital, em um smartphone ou tablet. Esta abordagem proporciona uma resolução correta e experiências relativamente mais confiáveis.

Ela também permite que os desenvolvedores façam aplicativos que não requerem conectividade com a Internet. A questão aqui é que qualquer mudança na experiência AR então requer que os desenvolvedores de software reescrevam o aplicativo. Em cenários comerciais em constante mudança, isto pode se tornar problemático e caro, para dizer o mínimo.

Uma alternativa é usar um software comercial de publicação de realidade aumentada que cria conteúdo de RA e o hospeda na nuvem. O conteúdo pode então ser baixado sob demanda. Assim como o conteúdo do website, este conteúdo de RA pode ser emendado, atualizado ou complementado sem alterar o software.

Isto é particularmente benéfico para empresas com grandes quantidades de dados, necessidades conflitantes e exigências cada vez mais mutáveis.

Saiba mais: Por que é o momento certo para a realidade aumentada (RA) no marketing

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: Clickz e Zoovu