7 motivos para ter o próprio negócio digital

PROPAGANDA

O que te motiva a ter o próprio negócio digital? Pode ser a flexibilidade de trabalhar na hora que quiser e onde quiser. Também pode ser a oportunidade de ganhar muito dinheiro, o que seria bastante difícil ou levaria muito tempo no emprego tradicional.

Mas, além disso, você já parou para pensar que esse tipo de negócio também é mais barato? A verdade é que existem diversos e talvez milhares de motivos que incentivam as pessoas a pensar em abrir o próprio negócio digital hoje em dia.

PROPAGANDA

E nós fizemos uma seleção muito breve, mas bastante interessante para você que está pensando em migrar para esse mundo, para esse mercado, para essas tecnologias digitais. Com certeza, são motivos que vão te fazer pensar ainda mais sobre isso.

7 motivos para ter o negócio digital

E antes que você ache que estamos sendo generalistas demais, já vamos explicar que esse nosso apanhado de vantagens ou motivações para ter o próprio negócio foi pensado em diversos tipos de trabalho online.

PROPAGANDA

O fato é que há muitas semelhanças entre ter um e-commerce, montar um blog, ter uma página de vendas virtuais, alimentar um canal de vídeos no Youtube, trabalhar como redator web e outras funções dentro do mundo digital.

E todas essas semelhanças acabam passando por esses 7 motivos que separamos para quem quer estudar os benefícios de se trabalhar por conta e mais do que isso, os motivos para ter um próprio negócio digital, na internet.

1 – O custo

Por mais incrível que isso pareça, muito além de ser dono do próprio nariz ou poder ganhar muito dinheiro, um dos principais motivos que levam às pessoas à ter um negócio digital hoje em dia no mundo inteiro tem a ver com o custo.

Acredite você porque isso é verdade: o custo inicial de investimento é reduzido.

E essa redução vem da comparação com as possibilidades de empreender em outras áreas. Por exemplo, abrir uma franquia digital é mais barato do que abrir uma franquia tradicional. Assim um e-commerce tem menos custo de manutenção do que uma loja física.

Portanto, a questão do custo inicial tem muita veracidade.

E vale lembrar ainda que em muitas casos, começar um negócio digital do zero é possível sem que o empreendedor tenha que gastar um único real com isso. Agora, isso terá o seu preço: que geralmente vem através do tempo, dedicação e esforço.

Mas, em termos financeiros, ter um negócio digital é mais barato do que o negócio físico.

Se a gente levar em conta a maioria das opções digitais que temos hoje em dia no Brasil para os empreendedores, vamos ver que quase todos só exigem um computador, um celular, o acesso à internet, domínios, programas de hospedagens e a marca.

Já as empresas físicas tem muito gasto inicialmente, até mesmo com o capital de giro.

2 – A Equipe

Outro detalhe muito interessante de ter o próprio negócio é que, ao menos no começo, dá para ter uma equipe reduzida ou, então, nenhuma equipe. E não que ter uma boa equipe seja ruim, mas no começo pode ser trabalhoso e custar caro, né.

Então, em praticamente todos os negócios digitais os custos são reduzidos.

E quanto à equipe de trabalho, a gente pode ter o que ficou sendo conhecido hoje em dia como “equipe descentralizada”. Isto é: pessoas que trabalham por conta própria e agregam seu valor à um objetivo final.

Isso é bom porque sempre mantém todos motivados e ativos.

Ao passo que trabalhar na internet possibilita essa vantagem de ter uma equipe assim. Ou vai dizer que você ainda se sente inseguro de trabalhar com pessoas de outros países, de outros lugares do mundo, de outras nações e culturas?

Essa miscelânea de cultura só tende a fazer bem para o seu negócio.

E quando não se fica restrito à um ou outro funcionário e nem preso às leis de trabalho, você pode focar o seu tempo na busca de soluções e resultados. Sendo que a sua equipe, que é descentralizada, pode ganhar o mundo junto com você.

Então, considere esse como ponto importante e vantajoso para você ter um negócio digital.

3 – A Escalabilidade

Se você não sabe o que é isso, fique tranquilo porque vamos traduzir. Afinal, a escalabilidade é apenas um nome para dizer que você pode ter um negócio escalável, isto é, que te permite ganhos inacreditáveis de tão altos.

No mercado mais tradicional, com carteira assinada, isso dificilmente acontece.

Já no mundo digital, os ganhos escaláveis são tão possíveis quanto reais. Por isso, é que a escalabilidade é, sem sombra de dúvidas, um dos pontos mais fortes e que mais motivam as pessoas que querem ter um negócio próprio.

Essa possibilidade de ter ganhos altos é algo intrínseco em todo ser humano.

Só que nunca antes tinha se tornado possível. Agora, quanto mais se trabalha, mais se pesquisa e mais conhecimento se adquire, maiores são as chances de ter um negócio lucrativo. E, por que não, milionário!

A verdade é que os negócios físicos são todos mais restritos a isso.

Isso porque no meio tradicional o trabalhador depende de muito investimento e tem muito gasto, além disso, precisa de muito tempo para provar o seu valor e ter o que é dito como meritocracia. No mundo tecnológico, isso acontece sem muitas amarras.

Simplesmente, se você é bom no que faz e tem resultados, você ganha dinheiro.

4 – O Horário

O horário de trabalho também está entre as principais motivações que levam às pessoas a abrirem um negócio digital ou investirem neles ao longo de suas vidas. Já pensou não ter hora para trabalhar ou mesmo poder inverter as suas férias e os finais de semana?

Novamente, vale dizer: o mundo digital tem possibilidades que antes eram impossíveis.

Por isso, se você sempre quiser ter autonomia para trabalhar nos melhores horários para você, sem ter que bater cartão ou assinar o livro, saiba que agora dá. No mundo digital, em negócios digitais, fala-se muito em resultados e não em horário de trabalho.

Essa é uma vantagem e tanto quando se tem em mente um mundo moderno.

Afinal, você vai poder escolher o que é melhor para você, com base nas suas prioridades. Mesmo porque nunca sabemos quando o filho vai ficar doente, quando o carro vai quebrar ou quando vamos ter aquela baixa enxaqueca.

Aí, se isso acontecer, você só tem que fazer um horário diferente amanhã, por exemplo.

E tem mais: quanto mais especialistas e bom você for no que faz, menos tempo vai ter que trabalhar. Tanto é que não é mentira essa ideia de trabalhar apenas 4 horas ou 6 horas por dia. Essa é uma verdade mesmo e muito verdade.

Para se ter uma ideia dessa vantagem, considere o que você faz hoje.

Se você acha que está trabalhando muito ou que não tem tempo para nada, comece a ver quanto tempo da sua vida você passa trabalhando e quanto tempo passa com a família. Talvez, a questão do horário possa ser importante para você, sim.

5 – A Mobilidade

A mobilidade é aquilo que tem a ver com tornar-se móvel. É fácil ver isso na prática: dá para trabalhar onde você quiser, portanto, você tem mobilidade para trabalhar de casa, da praia, do aeroporto ou de onde estiver e somente a internet possibilita isso.

Esqueça aquela velha ideia de ficar 8 horas por dia trancado no escritório.

Para quem tem um negócio digital ativo, a verdade é que os números, dados e todo trabalho pode ser feito a partir da conexão com a internet. E essa conexão está disponível em quase toda parte do mundo hoje, né.

Então, você pode trabalhar de onde quiser.

E antes que você pense em alguma coisa do tipo “isso não é seguro”, saiba que hoje temos o que é chamado de nuvem. Portanto, se você tem como salvar o seu trabalho na nuvem, você está seguro mesmo que perca o seu notebook ou tablet.

A nuvem é uma possibilidade de ter acesso através da internet.

E a gente ainda pode citar aqui nesse tópico que atualmente muitos brasileiros tem como meta de vida as viagens. E aí é que o trabalho digital se torna importante também porque ele possibilita as viagens em qualquer época do ano.

Só tome cuidado com a internet.

Agora, uma última dica nesse tópico é que se você vai fazer isso e entrar nessa aventura, certifique de que tenha uma boa internet para fazer upload e download. É sempre bom ter a fixa e a conexão móvel para imprevistos.

6 – A Estrutura

Esse ponto é praticamente uma grande extensão de tudo o que vem sendo dito até aqui, né. Quando se fala em estrutura física, isso não existe para quem tem um negócio digital nos dias de hoje. O que é físico acaba sendo algo meio que “sem utilidade”.

Mas, queremos falar de outro tipo de estrutura.

A nossa ideia aqui é falar que todo negócio digital pode ter uma estrutura enxuta, menor, reduzida. Isto é: dá para ter um espaço para receber pessoas, um mini escritório, uma sala de reuniões ou nada disso!

Na internet, você tem tudo virtual, online e disponível o tempo todo.

Isso quer dizer que dá para fazer reuniões com muitas pessoas de vários lugares do mundo em tempo real e sem gastar nada. Já ouviu falar das videoconferências, por exemplo. Pois é, são programas e aplicativos grátis que permitem isso.

Outra coisa é que você não precisa ter estoque de nada, né.

Um negócio digital vai te permitir levar todo o seu “escritório” dentro de uma mochila, independente do seu roteiro ou do seu destino. E se você precisar de um lugar físico, hoje temos o coworking também.

Que são espaços físicos que são compartilhados.

Dessa forma, dá para alugar salas, espaços, equipamentos e tudo mais que é necessário para um trabalho em um lugar físico. Mesmo que isso seja raridade de acontecer, é sempre bom saber.

7 – A Flexibilidade

O último tópico que vamos destacar aqui é sobre a flexibilidade que um negócio digital permite em diversas situações. Enquanto que nos espaços físicos e negócios físicos isso não acontece, no digital dá para mudar quando for preciso.

O que isso quer dizer? Que você é dono do próprio negócio, oras.

Dessa forma, se algo der ruim no trabalho tradicional, a pessoa pode perder o emprego e nunca mais achar outro devido à idade ou crise. No mundo digital, se um produto não der certo, você troca e trabalha com outro, por exemplo.

Tudo é mais fácil no mundo digital e mais flexível também.

Portanto, leve em conta que você tem mais espaço para se adaptar e nem tudo vai ser considerado uma crise. Mesmo porque a crise ainda não existe no mundo digital, né. E pode apostar que esse jogo de cintura é o que faz muita gente optar por esse caminho.

O mercado digital nunca para, mas se adapta.

E aí que você tem que ter esse jogo de cintura para andar junto com ele também. É justamente isso que faz você ter um boom de vendas hoje e uma recaída amanhã. Só que você pode agregar valor ao seu produto e ter várias entradas de recursos.

PROPAGANDA