Site para e-commerce: 7 coisas que ninguém conta

Independente do seu produto ou serviço vai precisar de uma plataforma – e, na real, tem coisas que você ainda não sabe sobre ter um site para e-commerce.

Agora, como você vai usá-lo é que pode fazer toda a diferença para aumentar as suas vendas.

A ideia deste artigo é justamente essa: mostrar algumas informações simples e iniciais sobre a importância da plataforma online para um comércio.

E, mais do que isso, mostrar quais os elementos que precisam ser identificados na hora de escolher uma página.

Atente-se para o fato de que muitas pessoas passar por todos esses processos mas sem levar em conta a importância de se aplicar técnicas do marketing digital – o que é um erro enorme e pode significar a baixa rentabilidade das vendas.

1 – O tipo de site

E aqui já começa a importância de se investir em marketing digital para o e-commerce porque são 3 opções diferentes: a plataforma própria, a paga por pageviews ou a paga conforme o faturamento das suas vendas.

  • A plataforma própria tem um custo mais elevado, portanto, fica disponível para as grandes empresas.
  • Já a pageview tem um valor mensal conforme as visitações do site.
  • E as que são pagas conforme o faturamento mensal.

No fim das contas, para escolher a melhor plataforma para você, o ideal é considerar as características de cada tipo.

São ferramentas como: atendimento, e-mail marketing, Google Shopping, suporte para varejo e atacado, interação com redes sociais, cálculos automáticos…

Encontre qual site se adapta melhor ao seu negócio.

2 – O design do seu site

Algumas pessoas costumam pensar que ter um blog é amador demais para vender produtos. E até pode ser que seja mesmo, só que existem sites que não consideram o design de acesso e acabam ficando pior do que muitos blogs.

Ter um site para e-commerce tem a ver também com considerar o design, isto é templates!

Para se ter uma ideia, um e-commerce deve fazer com que o cliente se sinta bem na sua loja.

Por exemplo, na loja física você não precisa ter um bom atendimento, espaço climatizado, com objetos decorativos e todo esse tipo de coisa?

Pois então, no site é basicamente a mesma ideia: só que de forma online.

Leia Também – como começar um negócio online sem muito dinheiro

Para quem está começando no mundo digital, o ideal é criar um layout que facilita a identificação do seu negócio com a marca.

3 – A usabilidade do seu site

Acima falamos sobre um ponto estético do seu site. Agora, vamos falar de uma questão de funcionalidade – aparentemente é um ponto que ninguém vê, mas que pode fazer toda a diferença.

A dica é usar menus estratégicos, com atalhos para a home e tudo mais que for importante para facilitar o acesso ao carrinho de compras.

Quanto mais “fácil de usar” a sua plataforma for, mais resultado ela trará.

Isso aumenta a credibilidade da empresa e consequentemente a confiança do consumidor.

4 – As informações sobre os produtos

Outro ponto importante na hora de montar um site para e-commerce é quanto a descrição do seu produto.

Leve em conta que o consumidor não vai poder pegá-lo na mão (quem sabe no futuro).

Portanto, as páginas precisam ser coerentes com uma descrição clara e objetiva.

Além, obviamente, de uma imagem em alta resolução e com cuidados sobre a perspectiva.

Oferecer vídeos sobre o produto é uma boa recomendação, se for possível.

E até mesmo as apresentações em vídeos é uma grande tendência do mercado para aumentar as vendas.

5 – As técnicas de SEO do seu site

Se você conhece o mínimo do marketing digital, já deve ter ouvido falar sobre as técnicas de SEO.

Elas nada mais são do que formas de posicionar o seu site nos mecanismos de buscas (como Google, Yahoo, Bing).

E, acredite você: muitos consumidores chegam até o seu site através das buscas feitas.

Se você consegue trabalhar com descrições fortes, visando as palavras-chave, já tem um ponto a seu favor.

Evitar repetir as descrições também é importante. E existem outras ferramentas que você precisa conhecer.

Para saber mais sobre as técnicas de SEO, é recomendável as seguintes leituras:

Sobre palavras-chave, veja o vídeo abaixo:

 

6 – As opções de pagamento que o site oferece

O site para e-commerce também precisa ter várias formas de pagamento.

Ainda que a maioria opte pelo cartão de crédito, há quem pague com débito ou boleto – além das crescentes formas distribuídas pelo paypal.

Considere as ferramentas que permitem essa flexibilidade. Porque isso facilita a compra e dá credibilidade à marca.

7 – A divulgação dos seus produtos

Vamos supor que você tenha um site perfeitamente bom para executar suas vendas.

O que falta agora?

A divulgação é claro!

E entenda que ela é apenas um complemento as buscas feitas na internet.

Porque o trabalho tem que ser feito em conjunto para dar certo: se você está bem posicionado no Google e faz uma boa divulgação, então, o aumento nas vendas é certo!

Impossível falar da divulgação dos seus produtos sem citar as redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram).

Reprodução: Google

Os detalhes do seu site para e-commerce

Esses pequenos detalhes são importantíssimos para as vendas do seu produto/serviço.

São itens que fazem toda a diferença e pode ser esse o motivo de você não estar vendendo tanto quanto poderia.

O mercado de comércio online, assim como o marketing digital, tem crescido de forma exponencial – logo, garantira uma experiência de compra ao seu cliente é imprescindível para quem quer se dar bem nesse mundo digital.

Ainda antes de terminar, vale um detalhe importante: pesquisas comprovam que mais de 60% das lojas virtuais fecham em menos de 1 ano de atividade.

E, lendo este artigo, você já deve ter imaginado os motivos, não é mesmo?

Não tenha medo de investir em marketing digital – isso é importante para melhorar a visibilidade do seu site e para e-commerce vender ainda mais.

Da redação

Add Comment