Qual é a melhor rede social para vender produtos próprios

Você sabia que 92% das pessoas que acessam a internet no Brasil estão nas redes sociais? Por esse e diversos outros motivos é que elas se tornaram um importante canal de vendas para empresas de todos os portes.

E, também, para empreendedores individuais, que vendem os seus próprios produtos. Mas, qual será que é a melhor rede social para vender produtos? É sobre isso que se trata o texto de hoje.

Nesse ambiente online se encontram pessoas de todos os tipos, faixas etárias, gostos e interesses, todas facilmente alcançáveis e dispostas a comprar. A

Sim, é extremamente importante que as redes sociais sejam usadas também como um canal de vendas do empreendedor.

Os dados

Uma pesquisa do We Are Social feita em parceria com a Hootsuite mostrou que 58% dos brasileiros acessam as redes sociais todos os dias. Logo, são mais de 122 milhões de pessoas ativas nas redes e o número cresce avassaladoramente.

PROPAGANDA

Mas, qual delas escolher? Qual delas é a melhor quando o que se quer é vender produtos próprios?

Existe uma melhor rede social para vender produtos próprios?

Existem hoje diversas redes sociais, cada uma com suas diferenças e características próprias, que abrigam diferentes públicos e que podem ser úteis ou não a depender dos produtos que você vende, da forma como você faz isso e do seu público.

Sendo assim, a resposta para a nossa pergunta é: não, não há uma melhor rede social para quem quer vender próprios produtos.

O que existe é a melhor rede social para o seu caso: para os produtos que você vende e para o público que você quer atingir.

Se você quer vender infoprodutos, por exemplo, o Twitter não é muito indicado, já que a comunicação nesta rede deve ser rápida, o que não combina com esses produtos, pois eles exigem um tempo maior de convencimento.

Já se o que você quer é divulgar sua loja virtual, o Twitter pode sim ser uma boa opção, pois conta com uma grande concentração de público e sua forma de comunicação pode até favorecer a divulgação.

Por isso, você deve buscar analisar e entender todas as principais redes sociais e suas características para, assim, escolher aquela que melhor se encaixa no seu modelo de negócios.

As principais redes sociais dos dias de hoje

Cada rede social tem suas características e nuances próprias, abrigando públicos diferentes.

O Instagram, por exemplo, exige uma comunicação mais estilosa, com fotos e vídeos bem trabalhado, e conta com um público mais jovem.

Já o Facebook é bem mais abrangente, contando com um público muito mais diversificado, e permite uma comunicação mais sóbria e bem trabalhada, já que o limite de caracteres da rede é enorme e ela suporta praticamente todos os tipos de mídia e de longa duração.

Entender essas diferenças é primordial para que você escolha a rede social certa para vender e/ou divulgar os seus produtos.

Pois uma escolha errada pode significar o desperdício de tempo e dinheiro em algo que vai trazer pouco ou nenhum resultado para os seus negócios.

Abaixo, você confere as principais e mais populares redes sociais do Brasil e descobre as suas características para, assim, poder avaliar se são uma boa opção para você.

Continue acompanhando e confira!

Facebook

O Facebook é a rede social mais popular do Brasil, com mais de 130 milhões de usuários por aqui.

Destes, a maioria tem entre 25 e 34 anos, embora ele seja extremamente diversificado no quesito faixa etária, com usuários entre 13 e 65 anos.

O sexo feminino também forma uma pequena maioria no Facebook: 54% dos usuários da rede são mulheres, contra 46% de homens.

Desse total, a grande maioria acessa a rede social através do celular, pelo aplicativo.

A frequência de uso também é enorme: 67% de todos os usuários acessam o Facebook todos os dias.

Na questão de comunicação, o Facebook suporta praticamente todos os tipos de mídia, entre GIFs, fotos e vídeos, e é bem mais aberto, permitindo uma comunicação mais bem trabalhada com o público.

Assim, podemos ver que o Facebook é uma rede social bastante diversificada e que pode trazer ótimos resultados para praticamente qualquer tipo de negócio.

Instagram

Com mais de 69 milhões de usuários no Brasil, o Instagram é a quarta rede social mais usada do país e uma das mais eficientes quando o assunto é vendas, pois o número de interações no aplicativo chega a ser 15 vezes maior do que as outras redes sociais.

O público do Instagram é majoritariamente jovem e feminino.

As mulheres de todas as idades e faixas etárias formam uma maioria de cerca de 63% dos usuários por aqui, contra 55% dos homens.

A comunicação na rede é considerada mais robusta e exige maior dedicação por parte de quem deseja explorá-la.

As fotos precisam ser muito bem trabalhadas e os vídeos, apesar de pequenos, também precisam de cuidados extra.

Twitter

Apesar de estar em 5° lugar entre as redes sociais mais usadas do país, o Twitter também pode ser um importante canal de vendas para quem quer vender seus próprios produtos.

O número de brasileiros na rede social já é superior a 41 milhões, sendo que o Brasil está em segundo lugar entre os países que mais usam a rede.

Por ser um canal de comunicação rápida, com um limite de 280 caracteres por tweet, a dinâmica dessa rede é bem diferente das demais, principalmente para quem quer vender produtos próprios.

E isso exige uma estratégia bem pensada por parte do empreendedor.

Quanto ao público, a maioria dos usuários do Twitter é de homens, a única rede social entres as principais em que isso acontece.

Os jovens-adultos, com idade entre 21 e 30 anos, também são maioria na rede.

Youtube

Por fim, temos o Youtube, maior plataforma de vídeos do planeta e que reina soberano no setor.

Aqui no Brasil, ele já é a 3° rede social mais usada e tem tido um crescimento vertiginoso nos últimos anos, criando e evoluindo toda uma nova forma de anunciar e vender.

Já são mais de 98 milhões de brasileiros assistindo vídeos na plataforma mensalmente, sendo que o público mais jovem também é maioria dentro da rede.

Para se ter uma ideia, cerca de 96% dos jovens entre 18 a 34 anos acessam o Youtube.

E aqui não há segredos quanto a produção de conteúdo para divulgação dos produtos: produza vídeos de qualidade, seguindo as melhores regras da plataforma, e tenha paciência para ver o seu canal crescer.

LinkedIn

É uma rede social profissional, usada para assuntos sobre o mercado de trabalho. Mas, acredite: há quem use para vender produtos online também. Aliás, é isso que faz essa rede social ser mais séria e de mais confiança.

Atualmente, o LinkedIn tem uma base de mais de 300 milhões de usuários cadastrados. Além disso, reúne profissionais de várias categorias, salários, tipos, regiões, etc.

Só com esses dados já dá para concluir que estamos falando de uma rede social suscetível à boas vendas, não é mesmo?

Inclusive, neste ano, o LinkedIn lançou uma nova ferramenta, chamada Pages. Ele permite que a empresa consiga publicar ou responder perguntas através dos dispositivos móveis. E por lá também dá para compartilhar documentos, como em PDF ou Word.

E se você ainda não acha que dá para vender no LinkedIn, saiba de mais uma coisa. O LinkedIn Elevate oferece uma ótima possibilidade de aumentar o alcance e o impacto das ações na rede.

Aqui no blog, nós já fizemos uma matéria citando 3 motivos que todo empreendedor tem para investir no LinkedIn. Se você quer saber mais sobre isso, acesse:

3 motivos para considerar o LinkedIn como canal de vendas

Snapchat

O Snapchat é uma rede social? Se tem muita gente participando dela, sim. É uma rede social.

Ao todo, no mundo inteiro, são mais de 187 milhões de usuários. No Brasil, 11% dos usuários ativos na internet usam o Snapchat. E, sem dúvidas, é uma das redes que mais crescem no planeta.

Por isso, está aí mais uma ideia para você.

Ah, e se você não sabe ainda, o Snapchat é aquele do fantasminha, no ícone amarelo, que permite os usuários postar imagens que somem em pouco tempo.

O sucesso foi tanto que até o Instagram copiou a ideia, ao lançar o Stories.

WhatsApp

Também é uma rede social. Só que é bem diferente das outras citadas até aqui. O WhatsApp como você, com certeza, já conhece é para a comunicação direta com pessoas ou empresas.

Mas, por que pode ser um bom canal de vendas? Porque permite ao consumidor ter mais facilidade na hora de tirar dúvidas, fazer pedidos, etc. Isso porque tudo acontece com mensagens instantâneas e que só exigem a conexão com a internet.

Aliás, agora tem o WhatsApp Business, que garante à empresa ter um programa profissional, de onde dá para listar o horário de atendimento, por exemplo. Isso dá credibilidade para o consumidor que quer falar com a empresa.

E o legal é que não tem custos, né. Por isso, tanto empresas grandes quanto as menores podem ter o aplicativo instalado no celular, sendo que hoje funciona como uma grande rede social de negócios.

Pinterest

Está aí mais uma rede social em alta e que muita gente deixa passar despercebido.

Para quem ainda não conhece, considere que o Pinterest compartilha imagens, mas é diferente do Instagram, ok?

Tudo acontece com os pins, que são mecanismos de buscas do Google. Então, já dá para ver porque essa é uma ótima fonte de tráfego para você, certo?

Por lá dá para compartilhar posts, conteúdos e informações. Isso gera tráfego. E se gera tráfego, traz clientes, que trazem vendas, que aumenta o lucro da empresa e que, portanto, é uma rede social interessante para você considerar.

Agora, o que pouquíssima gente sabe é que além do tráfego, dá para ganhar dinheiro vendendo produtos no Pinterest através da afiliação ou de uma página de vendas também.

Se você quer saber mais como isso funciona, clique aqui. Fizemos essa matéria recentemente, e lá a gente conta tudo sobre essa rede social, que vai despontar nos próximos anos.

Google+

O Google é dito como senhor da internet. Por onde você passa vê um pedacinho do Google. Por isso é que é interessante abrir espaço para falar dessa plataforma dele.

Ao todo, no Brasil, 19% dos usuários online estão no Google+ e 22% de todas as empresas, também.

Ainda que seja uma rede social ainda desconhecida, não dá para duvidar do que o Google pode aprontar nos próximos meses ou anos, não é mesmo?

Nele dá para pensar no Google Plus, que é um serviço adjacente.

Tumblr

Deixamos o Tumblr por último porque não seria justo deixa-lo para trás, ao mesmo tempo, ele não é lá tão interessante quanto os outros citados até aqui.

Essa rede social é uma união de várias plataformas, como blogs, wordpress, etc.

E aí você deve estar se perguntando, mas dá para vender produtos no Tumblr? Dá. E ela tem maneiras de monetização bem bacanas, como dos blogs. Você pode pensar no marketing de afiliados, por exemplo.

Assim como em anúncios de Ads ou ainda usar a plataforma apenas para divulgação, na ideia de conseguir tráfego, como aquele no Pinterest.

A gente também tem uma matéria falando somente dessa plataforma digital. Olhe que temos por lá: “Analisando as características do seu público, conteúdo e ganhos, você pode começar a monetizar a sua página do Tumblr para ganhar dinheiro”.

Achou que essa é uma possibilidade para você? Então, leia mais.

PROPAGANDA