Conheça 3 formas de praticar o nomadismo digital

Você sabe como praticar o nomadismo digital? Se não sabe, continue lendo porque temos 3 opções de trabalho que funcionam muito bem nesse formato atual. O nômade digital, vale lembrar, é aquele que não tem lugar fixo para trabalhar. E, geralmente, faz isso usando a internet e o mundo online a seu favor, no ambiente digital.

Considere também que o nômade digital tem ganhado muito espaço nos dias atuais, especialmente para a Geração Y. isso porque traz muitas vantagens, que vão desde a chance de ganhar mais dinheiro até a possibilidade de ganhar dinheiro viajando o mundo.

Só que este conteúdo não é para falar sobre as vantagens de ser um nômade digital. Mas, sim, algumas opções para praticar o nomadismo digital. Se você tem interesse em estar no ambiente de trabalho dessa forma, aprenda como pode conseguir tais vagas de emprego.

O nomadismo digital

Antes de começarmos a falar das opções que selecionamos, saiba que esse tipo de trabalho tem algumas exigências. Como o bom planejamento. Porque, no fim das contas, você vai ter que trabalhar, de alguma forma, sabe? Não tem essa de ganhar dinheiro ficando à toa.

PROPAGANDA

O nômade digital, geralmente, trabalha muito. Apesar de ter algumas regalias, como ter um ambiente de trabalho mais despojado e menos fixo. Além das chances de ganhar dinheiro conforme o seu empenho. E por aí vai.

O importante é saber que é um estilo de vida diferente, que vai exigir de você algo que não se tem muito no mercado tradicional. Afinal, trabalhar sem ter um patrão por perto pode ser ótimo, mas vai exigir muita dedicação da sua parte.

1 – O EMPREENDEDOR

Uma das maneiras mais conhecidas de praticar o nomadismo digital é sendo um empreendedor. Sendo que você pode empreender de várias formas e áreas. Mas, com certeza, terá mais facilidade para viver como nômade se for um empreendedor digital.

Nessa lista estão todas as pessoas que sempre quiserem ou tiveram a oportunidade de ter o próprio negócio. De abrir a própria empresa. Ou optaram por isso pela falta de emprego no país. O importante é considerar que empreender está disponível para todo mundo.

Aliás, para fugir do emprego tradicional, muita gente tem optado por se tornar um MEI (Microempreendedor Individual). Isso tem a ver com esse assunto também. E você pode pensar em várias coisas: desde vender artesanatos na internet até atuar em campanhas publicitárias online.

Um bom exemplo a ser citado como empreendedor digital é o daqueles que atuam com a publicação de produtos digitais. Eles podem criar os produtos ou vender tais produtos e ganhar comissão por isso. Se quiser saber mais sobre esse assunto busque por “programa de afiliados”.

Outra ideia que tem sido muito aceita nos dias atuais é a de empreender através de um e-commerce. Isso tem a ver com vender produtos online. E aqui vale ser qualquer produto também, desde produtos importados até mesmo produtos próprios.

Nômade Digital: A minha maneira mais rápida para você se tornar um e viajar mais, por mais tempo

2 – O FREELANCER

Você sabe o que é ser um freelancer? É alguém que presta serviços de forma mais independente do que conhecemos nos meios tradicionais. O freelancer é um dos profissionais que mais conseguem viver como nômades digitais nos dias de hoje.

Assim sendo, se torna também uma forma de praticar o nomadismo digital. E para entender melhor isso, considere que especialistas podem atuar em plataformas digitais em várias frentes. É uma espécie de trabalho online, entende?

Um bom exemplo são os jornalistas que agora preferem escrever para plataformas digitais. Assim, eles podem prestar o serviço para um jornal, por exemplo. E sem que esteja em um escritório ou na famosa “redação”. Ele pode estar no Japão, por exemplo. O que é totalmente possível.

Nesse caso, note que toda empresa que contrata um freelancer tem o foco em resultados. Portanto, o ideal é que esse profissional conheça um pouco das redes sociais, da internet, dos resultados, do marketing digital e de tudo mais que gira em torno de métricas e números.

Além do jornalista, saiba que um freelancer pode atuar em várias áreas e ser formado em várias funções. Aliás, ele nem precisa ser formado, viu. Lembre-se que o foco são os resultados, portanto, é melhor saber fazer do que ser formado, propriamente dito, ok?

Aliás, o freelancer pode ser contratado de várias formas, também. Ele pode ser um MEI e emitir notas fiscais. Assim como pode ser alguém que paga o próprio imposto para o governo, de forma independente. E assim por diante.

Conhecendo Nômades Digitais ao redor do Mundo

3 – TRABALHO REMOTO

Por fim, considere que também existe a opção do trabalho remoto. E já vamos avisar que não é o modelo mais simples de trabalho para praticar o nomadismo digital. Mas, de fato, ele existe, por isso, merece estar aqui na nossa listagem.

O trabalho remoto nada mais é do que um trabalho que pode ser feito à distância. Mas, de maneira geral, o funcionário continua tendo uma espécie de “carteira assinada”, que segue os preceitos tradicionais do mercado de trabalho.

Na prática, a gente vê pessoas e empresas que permitem aos seus funcionários entregar os seus trabalhos mesmo estando longe. Sem precisar frequentar o escritório ou bater ponto. Mas, note que existe o vínculo direto com a empresa e, portanto, o contrato de trabalho.

É aquilo que era chamado de home office há algum tempo. E muitas empresas têm trabalhos específicos para essas pessoas. De modo geral, são áreas que não exigem a presença física no ambiente corporativo. Uma ideia é o contador, que pode trabalhar remotamente, por exemplo.

Além disso, outras áreas que possuem vagas de trabalho remoto são aquelas de turismo, por exemplo. Além das de telemarketing e venda de produtos ou serviços.

PROPAGANDA