Veja esse passo a passo de como se planejar para se tornar nômade digital

Ser um nômade digital, se tornar um nômade digital, viver como um nômade digital… Tudo isso gera muito entusiasmo, mas também dúvidas em muitas pessoas. Uma das questões é sobre a questão financeira. O que será que é preciso para ser planejar para essa ideia?

A gente listou aqui algumas dicas, que juntas formam um passo a passo financeiro para quem está se tornando ser um nômade digital. Até mesmo porque essa vida nova pode ser muito lucrativa, mas no começo vai ser preciso se adaptar e essa mudança exige controle financeiro.

Continue lendo para entender alguns pontos importantes a serem considerados antes de você embarcar nesse sonho e nesse novo tipo de trabalho.

O controle financeiro

Ter um bom controle das finanças é algo essencial para tudo na nossa vida. Desde uma viagem de férias, a compra de um carro novo, o pagamento da casa própria e por aí vai. E não seria diferente na hora de se tornar um nômade digital.

PROPAGANDA

Isso porque quando as finanças estão em dia e mais equilibradas fica mais fácil tomar a decisão correta. Isso porque você não sofre a influência do dinheiro ou da falta dele. Está mais do que provado que quando se tem a vida financeira em dia fica mais fácil aproveitar oportunidades.

Então, o controle financeiro tem que fazer parte da sua vida desde sempre. E se você ainda não tem esse controle, saiba que está mais do que na hora de começar a agir. Para ser um nômade digital você vai precisar disso.

Aliás, vale dizer que existem várias formas de controlar o quanto entra e o quanto sai de dinheiro da sua conta todos os meses. Há quem prefira os aplicativos de celular e há quem opte pelas planilhas do Excel, por exemplo. Escolha aquela que for melhor para você.

A reserva financeira

Um segundo ponto importante é considerar a sua reserva de emergência, chamada de reserva financeira. Para que isso serve? Para te deixar prevenido em casos de imprevistos porque eles podem acontecer sempre e em qualquer fase da vida.

Não estamos dizendo que você não vai dar certo como um nômade digital. Mas, toda mudança gera medo e pode ser sim que você não se adapte. Mas, não é só isso. Até mesmo as viagens podem ter imprevistos financeiros, né.

E somente se você tiver preparado para isso vai conseguir tomar a decisão certa. Agora, saiba que não existe um valor certo para montar uma reserva financeira. Mas, recomenda-se que o valor seja suficiente para custear a sua vida por 6 meses, pelo menos, caso você fique sem emprego ou sem condições de trabalhar.

Então, a conta fica bem simples: multiplique o seu gasto mensal por 6 e junte isso de dinheiro. Com certeza, com esses recursos bem guardados você vai ter mais liberdade para tomar decisões nessa nova fase da vida.

O investimento financeiro

Essa próxima dica é, na verdade, um complemento para o que falamos acima. Se você vai guardar dinheiro para formar a reserva, saiba fazer isso do jeito mais lucrativo possível, já que deixar o dinheiro guardado embaixo do travesseiro não é uma boa ideia.

Atualmente existem contas digitais que fazem o seu dinheiro render diariamente. Assim como tem títulos de bancos que rendem bons valores também. Tem ainda o Tesouro Nacional. Você pode estudar todas as opções e escolher a melhor para você.

Essa ideia de juntar e investir vai te dar ainda a chance de ganhar dinheiro. Isso porque nos investimentos temos a vantagem de ter do nosso lado o pagamento de juros, que são rendimentos. Então, é uma ideia bem inteligente.

O aporte inicial

Você também tem que considerar no seu planejamento que se tornar um nômade digital vai ter um investimento inicial. Isso porque pode ser que você perca alguns dias de trabalho para se preparar, arrumar as malas, criar os roteiros e chegar até o seu destino inicial.

Assim sendo, além da reserva financeira que também poderá ser usada, saiba que o mais indicado é que você tenha um valor para aportar inicialmente. Como para pagar a hospedagem, por exemplo. Ou para fazer refeições na rua até que consiga uma moradia.

Também não se tem um valor exato disso. Sendo que tudo vai depender do seu destino final, do seu gasto diário pessoal, entre outras questões. Uma boa ideia pode ser fazer a contas do seu gasto diário e multiplicar por 7, o que dá 1 semana. Aí, você poderá sobreviver por 1 semana com esse aporte caso tenha algum problema.

O seguro viagem

Outro ponto financeiro importante de ser considerado tem a ver com o seguro viagem. Na hora de fazer viagens, especialmente para fora do país, você tem que ter um seguro viagem. Ele é fundamental e é visto como documento obrigatório.

Assim sendo, ele serve para te socorrer caso algum problema clínico de saúde aconteça. Inclusive, se você é nômade digital já deve saber disso. Agora, saiba que ele pode custear até as despesas médicas, já que a maioria dos hospitais públicos internacionais são pagos.

Saiba quais são os 7 melhores lugares para nômades digitais

Outra dica que entra nesse tópico é sobre o seguro para autônomos. Ele é outro tipo de seguro e pode acabar sendo uma opção para você, também. Ele poderá ser útil caso você tenha a sua capacidade de trabalho reduzida, por exemplo. E pode dar amparo para a sua família também.

PROPAGANDA