Sem vocação para empreender? As 4 perguntas que todo empreendedor deve responder

ANÚNCIO

O mundo todo está passando por uma transformação. Isso não é diferente na sua vida. Você também se transforma a cada minuto. Só que se você acha que é hora de empreender, saiba que o ideal é considerar as perguntas que todo empreendedor deve responder antes disso.

Até mesmo porque empreendedor não é simplesmente se tornar o dono de um produto inovador. Ou ser o gestor de uma empresa multinacional que tem bilhões em vendas. Aliás, pode ser tudo isso, mas não necessariamente. Empreender é ter o seu próprio negócio.

ANÚNCIO

E conseguir fazer uma boa gestão dele, obviamente. Por exemplo, com respeito aos nomes, saiba que o Zé da Feira, o Manoel da Padaria e o João do Marketing podem ser excelentes empreendedores mesmo que não ganhem milhões ou não tenham lançado produtos.

Mas, então, nesse caso e analisando assim, como saber se é a hora de empreender e ser dono do próprio negócio? Um jeito de saber isso é estudante algumas perguntas chaves que você poderia fazer que tem tudo a ver com o assunto. Nós listamos algumas delas.

As dicas sobre as perguntas certas

Para encontrar as perguntas certas, a gente foi atrás de um especialista da área de marketing. Fábio Rodrigues é autor do livro “Na dúvida, não empreenda”, da editora Migalhas. Ele fala de toda modernidade que é ser dono do próprio negócio.

ANÚNCIO

E cita, para isso, enriquecimentos, chefes chatos, vocação, motivações e muito mais. A obra é narrada em primeira pessoa e tem relatos da vida do autor, que atuou em empresas como Microsoft e Nokia.

Mas, de uns anos para cá largou mão disso e fundou 4 novas empresas. Assim, ele conta também sobre essa vida de empreendedor e as dificuldades que surgem durante essa jornada. A partir do livro e das entrevistas do autor, separamos as perguntas-chave.

1 – Quais as experiências enquanto empreendedor?

No caso do autor do livro, ele diz que é um empreendedor por vocação. E para isso, explica que desde cedo vendia balas na escola, quando ainda tinha 10 anos. Depois, 5 anos mais tarde começou a organizar festas profissionais no quintal de casa para colegas da escola.

Rodrigues também diz que sempre se sentiu bem fazendo esse tipo de coisa, sobre oferta e demanda, margem e lucro, vendas e receitas e tudo mais. Bom, esse é o caso dele e o seu? Você tem algum instinto ou vocação para empreender? Mais do que isso, tem experiência?

Ainda voltando a citar o caso de Rodrigues, veja o que ele citou recentemente, em uma entrevista. Ah, e lembrando que essa frase dele não é para te desanimar, mas pode mostrar o quão preparado você está.

“Empreender significa acordar todo dia desempregado, buscando seu salário. Significa não ter férias, não ter garantias, ter compromissos que podem te quebrar, ter insônias, preocupações com outras pessoas da maneira que você nunca teve antes”.

2 – E quem não tem vocação também pode empreender?

Agora, vamos supor que na resposta acima você tenha tido uma impressão ruim, ao pensar que não tem vocação para empreender. Sendo assim, temos a próxima das perguntas que todo empreendedor deve responder: dá para empreender mesmo assim?

A reposta é positiva, felizmente. Porém, se você não tem isso, com certeza, vai precisar ter mais atenção, mais estudo e mais preparação para isso. E, nesse caso, o Rodrigues também tem uma opinião. Veja e se inspire:

“No empreendedorismo, abrir algum negócio vai ser possível desde que você tenha condições de gerenciar ele. O preparo se chama estudo. As técnicas se chamam ferramentas”.

E até mesmo mais do que a vocação (não que ela não seja importante, ela é, mas tem outros elementos que também contam), você tem que considerar a persistência. “Até hoje eu abri cinco empresas e fechei quatro”, lembra o autor do livro.

3 – Quais os principais desafios de empreender hoje em dia?

Cada pessoa que empreende acaba aprendendo algo diferente. E os desafios vão se somar a partir das experiências e dificuldades de cada um também. No caso do Fábio, o principal ensinamento é o profissionalismo.

Leia a explicação dele: “Empreender requer muito estudo e preparo, além do trabalho. É como aquele ator de teatro. São infinitas horas de estudo, aprendizado, ensaio, para depois subir no palco, fazer uma boa peça e as pessoas dizerem que você tem o dom”.

Ao dizer isso, ele completa contando um pouco dos seus erros, que foram as unidades fechadas, mas que serviram para que ele se tornasse melhor.

“A U5 Eventos se transformou na U5 Marketing, que é a minha atual empresa, que tem unidades no Brasil e na Europa. As outras duas empresas foram experiências incríveis que abri com sócios, mas não o suficiente para se transformarem na minha principal fonte de atenção”.

4 – Tem como aprender a empreender?

Mais uma das perguntas que todo empreendedor deve responder é sobre o aprendizado para empreender. Porque como vimos acima, quem não tem vocação também pode empreender, né. Isso vai partir das experiências, desafios e muito estudo.

Agora, como aprender tudo isso? Uma dica é abrir uma empresa reduzindo o risco de quebra. E, então, a gente tem que analisar o que é imprescindível para dar certo. Para o Fábio, a gente pode falar do “estudo”, “preparo”, “investimento”, “adequação”.

E isso tudo sem falar ainda das questões mais burocráticas do dia a dia de um empreendedor, que passa por assuntos de contabilidade, aluguéis, boletos, contratações, compras, vestimentas, propagandas.

“Se a pessoa se propuser a empreender, é imperativo que se prepare antes. Aprenda a gerenciar um fluxo de caixa, entradas e saídas. Aprenda a testar seu produto ou serviço. Tem demanda? Tem concorrentes”? Indaga o autor.

Os primeiros passos

Agora que você viu algumas das dicas para começar a empreender mesmo que você ache que não tenha muita vocação para isso. Considere que o próximo passo é justamente dar os primeiros passos, né.

perguntas que todo empreendedor deve responder

E a gente já até deixou bem claro quais são eles, a se começar pela busca pelo conhecimento. Talvez, se você quer começar pequeno, a partir de poucos recursos, pode ir ao Sebrae. Então, estude o fluxo de caixa e o mercado.

Saiba que você pode encontrar ferramentas gratuitas disponíveis na internet e até mesmo cursos online para fazer e se aprimorar para abrir a própria empresa.

ANÚNCIO