Emprego Online – O que falar em um vídeo currículo? Confira 5 passos práticos

ANÚNCIO

Atualmente, muito tem se falado sobre o uso de vídeos no processo seletivo de trabalho. A pandemia agilizou isso. Mas, o fato é que agora muita gente está se perguntando: “o que falar em um vídeo currículo”. A verdade é que existem boas regras a serem seguidas.

Inclusive, saiba que o que chamamos de “vídeo currículo” aqui também pode ser algo que é chamado, por vezes, como “vídeo apresentação”. Só que ao invés de mandar para o Big Brother Brasil ou para a A Fazenda, você tem que enviar para a empresa com vagas abertas.

ANÚNCIO

Por isso, mesmo que a gente considere algumas semelhanças, o roteiro é bem diferente. Antes de darmos os 5 passos para você não errar nessa gravação tão importante que pode resultar em uma nova contratação de emprego, saiba mais sobre a tendência.

A importância do vídeo nos processos seletivos

De fato, isso não é mais novidade. Porém, continua sendo uma tendência. Do mesmo modo que existem as entrevistas virtuais, feitas a partir de aplicativos de vídeo chamadas, saiba que também há recrutadores optando pelos vídeos como forma de conhecer o candidato.

Nessa parte, a gente até pode comparar com a ideia do vídeo para o BBB. Afinal, geralmente as empresas pedem que sejam vídeos rápidos, com menos de 1 minuto. Porém, diferente dos realitys, nesse vídeo profissional você tem que focar em coisas mais sérias.

ANÚNCIO

Isso porque a ideia é que você grave um vídeo se apresentando profissional. É fácil entender isso: pense em como seria criar um currículo seu em formato de vídeo. E é mais ou menos isso que você precisará fazer. E saiba que é uma tendência que vai durar longa data.

Patricia Suzuki é diretora da Catho, uma plataforma de envio e recebimentos de currículos online. Ela resume o assunto falando que “é uma forma de se apresentar para a empresa, o que ajuda o recrutador a ter mais interação com o candidato”.

As 5 dicas para saber o que falar em um vídeo currículo

Com base nessa breve introdução que fizemos acima, a gente conseguiu fazer um pequeno checklist de tudo o que você deve considerar como importante para gravar os vídeos.

1 – As regras dos recrutadores

A primeira coisa é saber sobre as regras dos recrutadores. Obviamente, você tem que seguí-las. Então, comece por observar se há indicações de formatos de vídeos que devem ser enviados ou tamanho, também.

Depois, pense ainda se há perguntas a serem respondidas. Geralmente, eles indicam algo como “envie um vídeo falando sobre as suas experiências profissionais, além do conhecimento que se tem na área de TI”. Então, foque nisso tudo.

E jamais se esqueça de enviar o vídeo para uma página correta e no prazo estipulado.

2 – As respostas gravadas

A ideia é que quanto mais espontâneo você for, melhor será. No entanto, nada melhor do que pensar bem nas respostas antes de gravar o seu vídeo, está bem? Uma resposta confusa ou mal elaborada pode ser mal vista pelos entrevistadores.

Isso quando o vídeo enviado é gravado. Mas, em outros casos, as empresas também podem optar por uma entrevista de emprego online. Nesse caso, não tem como ficar escolhendo a melhor gravação. Afinal, é tudo na hora, no improviso, na conversa ao vivo.

3 – O uso de termos-chaves

Na internet, a gente sempre comenta sobre a importância de usar palavras-chaves. Obviamente, isso gera muito resultado tanto dentro de um currículo como em outros assuntos mais variados. Nos vídeos, a ideia se mantém.

A diferença é que você tem que falar tais palavras. Mas, quais são as palavras-chaves? Tudo vai depender do tópico 1, que citamos acima, sobre entender as regras da empresa.

Vamos a um exemplo: se a empresa colocou que é preciso ter conhecimento em pacote Office na descrição da vaga, então, você já tem uma palavra-chave, por exemplo. E assim por diante.

4 – É importante ser autêntico

Ser autêntico e não ficar copiando ou lendo algo o tempo todo. Ou seja, você tem que se mostrar como você realmente é. Logo, não é porque você vai fazer um vídeo para uma empresa de roupas, que você tem que estar usando uma Dolce Gabbana, ok?

A ideia é muito simples nesse caso: vista-se confortavelmente, esteja preparado, fale com calma, seja sincero e diga a verdade. Se você pretende criar um novo “eu” para ter um vídeo mais bonito, esqueça. Isso não vai dar certo.

5 – A hora da gravação

E a última dica, mas não menos importante, é sobre gravar o vídeo sempre pela manhã ou em um momento que não seja após um longo dia. isso porque você pode passar uma ideia de que está cansado, desaminado, abatido. O que não é nada legal.

Conheça 7 ideias para criar vídeos de marketing digital – a 5ª é a mais atual

Lembre-se de ser sempre autêntico. Assim, quando mais disposto você estiver, melhor a sua imagem será apresentada. E nem precisamos falar sobre gravar vídeos amadores demais, né? Com som ruim, vídeo tremido, cortes sem noção, etc.

Ainda sobre a gravação, sempre opte por ambientes claros e sem muita decoração. Pode ter uma decoração, mas que sejam simples e não chame mais a atenção do que o candidato.

O que falar em um vídeo currículo

Curiosidade – O Tik Tok Profissional

Recentemente, uma plataforma tem sido chamada de Tik Tok profissional. É a Peixe 30. Ela é uma rede social profissional gratuita que foi lançada na pandemia e serve para que os profissionais consigam “vender seus peixes”.

Assim, os vídeos devem ser publicados com até 30 segundos (como no Tik Tok). E os candidatos devem contar suas experiências e o que eles podem oferecer no mercado. Veja um dos vídeos:

William Valadão é o criador do app. Ele diz que o vídeo é uma tendência para todo mercado de trabalho. “Eu acredito fortemente que isso vai ser cada vez mais natural. Talvez não substitua o currículo, mas vai ser cada vez mais natural e usado”.

ANÚNCIO