Saiba o que é viagem de incentivo e como usar para motivar os seus colaboradores

ANÚNCIO

Atualmente, os pequenos empreendedores têm notado como alguns benefícios oferecidos aos seus colaboradores podem fazer a diferença no aumento de produtividade e no ambiente de trabalho. Sendo assim, como eles, descubra o que é viagem de incentivo e como usá-la.

Para quem conhece um pouco mais do assunto do marketing, sabe muito bem que essa é uma ótima estratégia de endomarketing. Isto é, como uma campanha de incentivo para dentro da empresa, para os colaboradores.

ANÚNCIO

No entanto, infelizmente, pouca gente pensa nessa possibilidade justamente porque não sabem o que é isso. Então, continue lendo para saber mais sobre esse tipo de viagem e também sobre como usar essa ferramenta a seu favor.

O que é viagem de incentivo

De modo geral, a gente pode dizer que esse tipo de viagem nada mais é do que uma forma de recompensar os colaboradores pelos serviços prestados. Logo, pode indicar bônus, prêmios, tempo de atuação, alcance, destaque, entre outras coisas.

Assim, acaba por se mostrar como importante ferramenta de estreitar a relação empresa-funcionário. Por isso, as viagens visam reconhecer os esforços individuais e motivar as equipes para que continuem crescendo.

ANÚNCIO

Mas, como falamos acima, essa ideia também tem sido usada pelos pequenos empresários, o que quer dizer que nem sempre possuem grandes equipes de trabalho, né? De fato, também dá para pensar em alguns parceiros, sócios ou até mesmo em colaboradores únicos.

Por isso, pensamos em uma experiência marcante para os contemplados, independente de quem eles sejam. E isso acaba por estimulá-los para as futuras campanhas ou trabalhos.

Como promover uma viagem de incentivo

Além de saber o que é viagem de incentivo, você também precisa entender como dá para pensar nessa estratégia de forma positiva para empresa, mas sem furar o orçamento. Logo, considere que há boas dicas para fazer isso do jeito certo. Vamos trazer algumas delas.

Os colaboradores – a primeira coisa é conhecer quem são os colaboradores e os possíveis viajantes. Para pequenas empresas, isso é mais simples. Assim, você vai conseguir pensar nos gostos, faixas etárias e particularidades. E isso ajuda a criar um melhor roteiro de viagens.

Os destinos – a partir do estudo dos colaboradores, o próximo passo é justamente pensar no destino certo para quem vai ganhar esse bônus. Assim, pense em baratear a viagem escolhendo a baixa temporada. Mas, sem prejudicar o viajante com um lugar frio ou chuvoso.

As experiências – por fim, saiba que é preciso ter um equilíbrio nessas viagens, que vão considerar ao viajante uma experiência marcante, mesmo que a empresa não precise gastar fortunas nessa premiação. Pense em ingressos para shows, massagens, kits, passeios.

O planejamento – outro ponto importante é reconhecer a importância de fazer um planejamento efetivo para a viagem do colaborador. Isso envolve o roteiro de passeios, os custos envolvidos, a compra de passagens e, claro, a conversa com ele sobre a viagem.

A campanha – por último, apesar de tudo, não deixe de lembrar que se trata de uma campanha para divulgar a empresa e criar um bom ambiente de trabalho e de incentivos. Logo, você deve divulgar a campanha para que haja mais interessados e envolvidos.

Viagem a trabalho?

Se você entendeu o que é viagem de incentivo, sabe que não é o mesmo do que viagem a trabalho, correto? Então, considere que esse pensamento está certo. Logo, você também pode pensar em dar o benefício quando uma viagem a trabalho surgir.

Logo, não deixe de considerar que são duas coisas diferentes. Em uma viagem de incentivo, dá para pensar na viagem do colaborador com a família toda, como passeio, fim de ano, coisas assim. Na viagem a trabalho, geralmente, ele vai com um propósito.

o que é viagem de incentivo

Ainda assim, dá para pensar em dar a ele alguns benefícios também. Por exemplo, atualmente, há um grande interesse em viajar e trabalhar ao mesmo tempo. Tanto é que a disputa entre os funcionários para isso é grande.

Se você quer saber sobre a viagem a trabalho, leia esse conteúdo que fizemos recentemente: Descubra como conciliar os passeios em uma viagem a trabalho.

Bônus – como usar aplicativos de controle financeiro

Para que a viagem do seu colaborador seja efetiva, a gente falou sobre a importância de criar um bom controle financeiro, lembra-se? Então, isso realmente faz sentido para que a motivação não se torne um problema para a companhia.

Sendo assim, há boas dicas sobre aplicativos que podem ser usados para gerenciar esse momento. Isso não quer dizer que você tenha que ficar anotando gasto por gasto do seu colaborador. No entanto, há apps que garantem até mesmo o envio de comprovantes.

Para se ter uma ideia, o Wallet é um dos mais usados. Ele tem até um índice emocional, que mostra uma análise detalhada dos gastos. E pode ser usado na empresa também, que vai indicar quando é preciso controlar melhor os gastos ou investir mais nas viagens.

Conheça as opções de apps gratuitos para ajudar no controle das finanças pessoais e da empresa.

ANÚNCIO