Descubra como estar preparado para as novas profissões do século 21

ANÚNCIO

A gente não precisa ir muito longe para falar das novas profissões do século 21. Inclusive, muitos especialistas e estudiosos dizem que com o início da pandemia, algumas profissões se adiantaram nesse processo tecnológico e de transformação do mercado de trabalho.

Assim, há uma grande procura pelas novas vagas de emprego, pela recolocação no mercado e há pessoas pedindo a demissão dos trabalhos mais tradicionais para se tornarem donos dos seus próprios negócios também.

ANÚNCIO

Mas, o que você sabe das novas carreiras profissionais? Afinal, quais são essas novas profissões e o que o profissional precisa ter para estar apto para elas? Se você está percebendo essa mudança, já tem uma das qualidades que o mercado exige.

O novo contexto profissional

Para começar a falar das novas profissões do século 21, a gente tem que saber o que é a indústria 4.0. Conforme o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em 1 década nós teremos, ao menos, 30 novas ocupações profissionais no mercado.

Todas elas vão impactar a conhecida indústria 4.0. E se você não sabe o que é isso, a gente explica: é um conceito usado para explicar a integração entre o mundo físico e o mundo virtual por meio das novas tecnologias digitais.

ANÚNCIO

Talvez você tenha achado essa definição um tanto quanto confusa. Mas, é bem provável que já tenha ouvido falar da Internet das Coisas, do Big Data, da Inteligência Artificial, né? Então, considere que tudo isso faz parte dessa indústria.

Assim, a gente já pode começar as novas vagas abertas que vão surgir. Como para mecânico de veículo híbrido, técnico em informática veicular, especialista em Big Data e técnico em impressão de alimentos que saiba usar as impressoras 3D.

Dualidade: vagas abertas e a busca por emprego

Agora, sempre que a gente fala sobre as novas vagas de trabalho, muita gente questiona o motivo pelo qual há tanto desemprego no país. Oras, a conta não fecha: há vagas e há desempregados ao mesmo tempo. O motivo é um só: a falta de capacitação.

Por isso, muito além de analisar as novas profissões do século 21, a gente tem que falar também da questão educacional, produtiva, de capacitação. Então, estudar o novo contexto é saber que há vagas sim. Mas, para que elas sejam ocupadas é preciso o ensino.

Assim, a pergunta que vem é: será que estamos preparados para atender esta demanda de novas profissões, novas vagas e nova atuações? A sua resposta tem que estar acerca do tema da educação profissional.

Preenchendo a lacuna…

O dilema é desafiador. Vamos mostrar em números.

DESEMPREGO – De um lado, temos um cenário no qual mais de 30% dos doutores recém-titulados no país estão desempregados. O estudo foi feito e divulgado pelo relatório Mestres e Doutores 2015, do Centro de Gestão e Estudo Estratégicos.

VAGAS ABERTAS – De outro lado, considere que as vagas de emprego fecham sem contratação em muitas áreas, como no setor de Tecnologia da Informação (TI). Atualmente, há cerca de mais de 460 mil vagas de emprego abertas e não preenchidas, conforme a Startup Sumit.

Resumidamente, o que temos é uma enorme lacuna que fica entre a formação profissional em todos os níveis, da educação básica ao ensino superior, com necessidades do mercado de trabalho atual. Aí é que entra as novas profissões do século 21.

Como se preparar para as novas profissões do século 21

Se essas vagas não preenchidas são consideradas as novas profissões, então, a última pergunta é justamente sobre como estar apto para atuar nelas, né? Ainda mais se você já está na universidade ou já se graduou. A dica é simples: estar preparado para o cenário de inovação.

Em uma pesquisa na internet, a gente pode encontrar várias instituições de ensino que oferecem tais cursos online e até mesmo atualizações. Sejam as mais tradicionais, como o Senai ou mais inovadoras, como a Perestróika, a Udemy ou a Veduca.

O importante é saber que todas possibilitam uma atualização na carreira de forma breve e, em muitos casos, de forma gratuita também. Em suma, a gente concluir que estar apto para as novas profissões sé uma obrigação de cada pessoa interessada em trabalhar.

novas profissões do século 21

Cris Miura, especialista em linguística, diz que “é a capacidade de desenvolver uma habilidade fundamental para ser um profissional do século XXI: a autonomia. E a tecnologia está à disposição para que isso aconteça”.

Bônus – mas, a tecnologia não vai ameaçar o mercado de trabalho?

Sobre esse assunto das novas profissões do século 21 e sobre como vai ficar o mercado de trabalho, a gente criou um conteúdo explicando que, de fato, as tecnologias têm sido importantes para as empresas. Porém, mostramos que isso não é bem tão negativo.

No texto, a gente mostra que há dois lados da mesma moeda para se ver: você pode ver o copo meio cheio ou o copo meio vazio. Da mesma forma que falamos nesse texto, o que temos é uma dualidade.

Assim, o copo meio cheio mostra que o mercado está criando novas oportunidades. Enquanto isso, o copo meio vazio diz que as novas tecnologias ameaçam o mercado. Quer saber mais? Leia na íntegra: A inteligência artificial ameaça o mercado de trabalho? Veja o que dizem especialistas.

Inclusive, veja um trecho do que escrevemos nesse conteúdo: “um profissional capacitado, com visão crítica sobre o mundo, que se relaciona bem com as pessoas, sempre terá uma oportunidade justamente porque ele consegue se moldar bem às novas realidades”.

ANÚNCIO