Sabe por que os nômades digitais têm mais qualidade de vida? Descubra em 7 tópicos!

Você já parou e pensou na qualidade de vida que você tem? Não estamos aqui para julgar nenhum tipo de trabalho ou profissão, mas é bem provável que você tenha pouco tempo para cuidar de si mesmo, não é verdade? Se esse é o seu caso, saiba que o nômade digital tem uma qualidade de vida bem mais “saudável” e a gente conta por que em 7 tópicos!

Como já mencionamos, a ideia não é criticar outros tipos de trabalho, mas sim exaltar esse benefício que todo nômade digital pode ter. Afinal de contas, em uma época tão dinâmica e moderna, a possibilidade de ter qualidade de vida tem que ser considerada. Ainda mais quando vemos o tanto de pessoas que adoecem em suas profissões.

1 – A área de atuação

A primeira coisa a considerar é que os nômades digitais podem trabalhar com o que gosta. De modo geral, eles optam por escolher profissões que tem a ver com a formação deles ou com aquilo que eles gostam de lidar no dia a dia.

Isso faz toda a diferença. Ainda mais no Brasil, onde a gente tem um grande número de pessoas que optam por trabalhar em empregos de áreas diferentes apenas pela falta de oportunidades ou pela crise econômica. Afinal, é melhor ter um salário do que não ter, não é mesmo?

PROPAGANDA

Só que o problema disso é que quando a gente faz algo que a gente não gosta, a gente acaba tendo vários problemas. Um deles é a falta de produtividade, assim como o estresse e outros temas que vamos abordar nas próximas linhas.

2 – A rotina de trabalho

A rotina de trabalho também tem a ver com a qualidade de vida. Isso porque o nômade digital pode criar uma rotina mais flexível e que permita inserir atividades saudáveis entre os tempos de trabalho. Além disso, dá até para ter um almoço mais confortável, né.

A ideia de criar uma rotina mais flexível não quer dizer que o nômade não vai trabalhar ou vai trabalhar menos. Não é isso. Mas, o fato é que ele não precisa ficar batendo ponto e seguindo cronogramas como acontece em grandes empresas.

3 – A liberdade geográfica

Imagina só um dia estar trabalhando na beira da praia. E em outro estar de frente para as montanhas. No outro, em meio a natureza. E no próximo vendo a neve pela janela do seu quarto. Isso tudo é possível quando se trabalha remotamente.

E, por isso, temos aqui mais um ponto para a qualidade de vida do profissional, que não fica preso à um escritório com ar-condicionado. Ele pode mudar e se adaptar a novos lugares o tempo todo. Isso permite ver coisas diferentes e respirar ares diferentes também.

Pode parecer bobagem, mas essa simples questão da liberdade geográfica faz uma diferença danada para o seu psicológico, viu.

4 – A otimização do tempo

É bem simples explicar esse tópico e vamos fazer isso com um exemplo real. A pessoa entra no trabalho as 8 horas e sai as 12 horas para almoçar. Volta as 14 horas e trabalha até as 18 horas. Sendo que para chegar no trabalho a tempo, ela tem que sair de casa as 7 horas. E nem sempre dá para almoçar em casa por conta do tempo curto.

É bem complicado ter essa vida, não é? Só que essa é a realidade de muita gente no Brasil. O nômade digital não precisa perder tempo indo até o escritório porque o escritório pode ser o seu próprio quarto, por exemplo. Além disso, dá até para tirar uma sonequinha na hora do almoço, né.

Você tem alguma dúvida de que isso aumenta a qualidade de vida do trabalhador? Otimizar o tempo é tudo o que as pessoas buscam nos dias atuais. No entanto, a questão é mais do que isso: como otimizar o tempo e ser saudável ao mesmo tempo? O nômade digital consegue.

5 – As férias ao longo do ano

Quem trabalha por conta tem vantagens e desvantagens, mas hoje estamos falando das vantagens. E uma delas é justamente poder tirar férias quando julgar conveniente. Isso pode ser em baixa temporada ou pode ser quando a pessoa tem uma oportunidade única.

Já na empresa tradicional, com a carteira de trabalho, o pedido tem que ser feito antecipadamente e muitas vezes é negado porque cada empresa tem o seu período forte de produção. E aí, nem sempre dá para tirar férias quando você quer.

Já o nômade pode até viajar na baixa temporada, o que permite pagar menos pelos passeios e pacotes de viagens.

6 – As novas oportunidades

Também não vamos usar muito deste conteúdo para falar deste benefício. Mas, quem você acha que tem mais qualidade de vida: o nômade digital ou o trabalhador convencional?

Para responder a pergunta, considere que o nômade pode viajar o mundo e estar em vários lugares diferentes. Isso aumenta a chance de ele fazer novas amizades e novos negócios também. Diferente de quem está preso em um escritório.

7 – É muito menos estresse!

Depois de todos os pontos que citamos acima, só resta dizer uma coisa: o nômade digital sofre bem menos estresse, até mesmo porque ele não tem um chefe por trás. Sim, ele tem parceiros, prazos e muito trabalho. Mas, pode respeitar o seu ritmo.

Em uma empresa, onde é preciso bater metas atrás de metas, o funcionário se sente muito pressionado, sem qualidade de vida e isso acaba adoecendo ele. Por isso e por tantos outros motivos é que o tipo de trabalho de um nômade digital tem sido considerado por tanta gente.

Leia Mais sobre o tema de Nômade Digital
PROPAGANDA