Lei da semeadura – conheça Rick Chesther, conhecido pelo bordão “pega essa visão”

ANÚNCIO

Você já ouviu falar da lei da semeadura? Mesmo que ainda não a conheça, talvez você tenha visto o Rick Chesther. E mesmo que ache que não, saiba que ele é aquele “cara” que ficou conhecido ao gravar vídeos de 1 minuto sobre como abrir um negócio com R$ 10.

Lembrou? Atualmente, ele diz ser um ‘embaixador’ do empreendedorismo popular no país. Nesse conteúdo, você vai conhecer um pouco mais da história dele e vai ver, também, quais as principais dicas dele para quem quer ter sucesso ao empreender.

ANÚNCIO

“Hoje eu vivo num condomínio fechado, lancei um livro, já dei entrevistas para os principais canais de televisão, palestrei em Harvard e possuo mais de meio milhão de seguidores na internet”, afirmou Chesther para a revista Empreende, na edição 3.

A transformação da vida aos 40

A primeira lição que a gente deve considerar, e que pode fazer parte da sua lei da semeadura, a vida de Rick mudou aos 40 anos – logo, nunca é tarde demais. Tudo partiu do mês de maio de 2018, quando ele publicou um vídeo na internet.

Antes disso, Chesther era vendedor de água mineral. No vídeo, ele começou a ensinar como as pessoas poderiam abrir o próprio negócio com apenas R$ 10. O que impressiona mais do que isso é o resultado: 750% em apenas 2 dias.

ANÚNCIO

A ideia era justamente a de vender as garrafinhas de água, o que viralizou na internet e em menos do que 6 meses, a vida de Rick mudou completamente. Nascido em Pitangui (MG) e morando no Rio de Janeiro há 1 ano, foi nesse momento que tudo aconteceu.

Qual é a lei da semeadura de Rick?

Para a mesma revista citada acima, Rick explicou um pouco disso. “Costumo dizer que sou resultado do não que dei a todos os nãos que a vida me deu. Sei que a vida vai me jogar no chão, mas tenho que estar preparado para levantar”.

E completa, afirmando que “é preciso superar os desafios e seguir em frente”. Mas, de quais desafios e quais aprendizados Rick está falando? Se andarmos no tempo, para trás, vamos ver que aos 8 anos ele perdeu a mãe, que vendia verdura que plantava no quintal de casa.

Depois, ele vendeu picolé, bijuteria, água. A partir disso, você sabe para onde a história vai. Atualmente, ele é uma referência para quem quer viver do empreendedorismo popular.

“Nas minhas palestras, tenho percebido pessoas mais dispostas a ter o seu próprio negócio. O empreendedorismo popular está pulsando, tem toda uma galera indo para a rua, comprando, vendendo, fazendo suas engrenagens girarem”.

Lançando um livro

Um dos próximos aprendizados que o nosso “artista” pode dar na sua lei da semeadura é sobre a diversificação dos negócios. Atualmente, o dono do bordão “pega essa visão”, tem um livro lançado pela Buzz Editora e que já está na segunda edição (o livro está custando R$ 44,90 na Saraiva).

Então, o livro é só uma das consequências dessa caminhada de Rick? “As pessoas erram ao valorizar apenas o resultado. É preciso valorizar a trajetória”, diz.

lei da semeadura

Por exemplo, por menos que você possa acreditar hoje, saiba que ele garante que aquele pequeno vídeo, de 1 minuto, que o projetou para a fama, foi pensando há muito tempo. “Outro erro é querer ser imediatista para conseguir resultados”, explica.

Conhecendo a si mesmo

Rick Chesther também comenta, durante suas entrevistas públicas, que existe uma soma de dois fatores o levou ao caminho do empreendedorismo. Primeiro o sonho. Depois, a necessidade.

“O empreendedorismo vive dentro das pessoas, mas nem todo mundo descobre isso. Todo mundo tem a vontade de ter o próprio negócio, girar a sua própria engrenagem, mas falta coragem de fato para começar, nem que seja como um plano B”, avalia Chesther.

Rick ainda comenta que há diversas questões, como a própria burocracia, que impede as pessoas de saírem do lugar e darem esse passo que faltam para o sucesso ao empreender.  “Mas é preciso dizer um não para isso”, completa.

E sobre os primeiros passos para empreender, ele diz que há uma grande necessidade de investir no conhecimento de si mesmo. “Perde-se muito tempo esperando o momento certo, a ocasião ideal. Uma grande ideia tem que ser colocada em prática”, aconselha.

Caminhando paras telonas

E no final do ano de 2018, Rick anunciou que “minha caminhada será contada em ‘Pega a Visão: O Filme’!”. Segundo o texto que foi publicado pelo próprio Rick na sua rede social, a ideia é mostrar toda a trajetória dela. Logo, combinado a lei da semeadura com o sucesso.

Dessa forma, o filme deve passar pela infância pobre, a mudança para a cidade grande, as dificuldades e os mais variados trabalhos, além da superação nas crises, os detalhes da gravação do vídeo da água e o sucesso que partiu desse momento.

“Tudo isso, e muito mais, reunidos em um filme documentário contado por pessoas reais, que viveram e conviveram comigo em alguma parte de meu percurso. Trabalharemos muito para entregar um produto de qualidade”.

ANÚNCIO