Aprenda como se inscrever no Cadastro Único para receber benefícios do governo

PROPAGANDA

Atualmente, as pessoas interessadas só têm uma forma de se inscrever no Cadastro Único. Você sabe qual é essa forma? É através do CRAS. Mas, se você não sabe o que é o CRAS ou como fazer essa inscrição, não se preocupe que a gente vai explicar o passo a passo.

Inclusive, também vamos explicar por que o CadÚnico, como esse cadastro também é conhecido, é tão importante. Para se ter uma ideia, saiba que algumas medidas do governo tomadas nos últimos dias permitiram alguns benefícios às famílias brasileiras.

No entanto, para ter direito a tais benefícios, o requisito era estar com o Cadastro Único ativo. Por isso, vamos explicar, nos próximos tópicos, os pontos mais importantes: para que serve o Cadastro Único, como fazer a inscrição e como consultar para saber se ele está ativo.

Inclusive, saiba que hoje em dia temos vários canais de comunicação digitais para serem usados parar tirar dúvidas. Por exemplo, o aplicativo e o site. Além deles, os telefones gratuitos continuam disponíveis. Saiba os números e endereços no final do artigo.

Para que serve o Cadastro Único

O Cadastro Único serve para receber o Bolsa Família. Mas, não é só isso. Se você não sabe exatamente o que é o Cadastro Único leia com bastante esse tópico porque vamos explicar justamente isso.

PROPAGANDA

Esse cadastro reúne informações importantes sobre as famílias brasileiras de baixa renda. Assim sendo, elas são consideradas em situação de pobreza ou extrema pobreza. Logo, o uso do cadastro é feito pelo governo para o pagamento dos benefícios e promover melhorias.

Resumidamente, o que você precisa saber é que existem alguns requisitos para estar dentro do cadastro. Por exemplo, a família tem que ter uma renda per capita (por pessoa) de no máximo ½ salário mínimo ou a renda total deve ser de 3 salários mínimos para a família toda.

Ah, uma curiosidade, além de ser um programa importante e requisito obrigatório para receber o Bolsa Família, o CadÚnico também serve para outros programas sociais, como o Minha Casa Minha Vida, o Bolsa Verde, o PETI, entre outros.

Curiosamente, saiba que devido à crise do coronavírus, o CadÚnico também ficou mais conhecido porque o governo aprovou medidas de auxílio as famílias de baixa renda. Logo, o Cadastro Único foi usado como base para a consulta das famílias e dos dados. (Relembre essa notícia).

Como se inscrever no Cadastro Único

Sendo assim, agora que você conhece esse cadastro, a próxima pergunta que pode estar fazendo é sobre como se inscrever no Cadastro Único, não é mesmo? Saiba que isso também tem uma espécie de passo a passo que precisa ser seguido para dar certo.

A regra você já sabe (a comprovação da renda da família). Então, após isso, o próximo dos passos é você ir até o CRAS (Centro de Referência à Assistência Social) da sua cidade – geralmente, está ligada à Prefeitura.

Assim sendo, para efetuar o cadastro vai ser preciso ter alguma pessoa que seja responsável pela família toda. Inclusive, é ela que vai responder as perguntas que serão feitas e, obviamente, ela tem que fazer parte da família, morar na mesma casa e ter mais que 16 anos.

Outro detalhe é que vai ser preciso apresentar o CPF e o Título de Eleitor. A exceção vale para famílias indígenas, que pode apresentar outro documento válido.

Comprovantes

Também é preciso estar atento aos detalhes para conseguir a aprovação no pedido de entrada no CadÚnico. Por exemplo, todos os membros da família terão que apresentar documentos pessoais, que podem ser: certidão de nascimento ou casamento, CPF, RG, carteira de trabalho.

O responsável também deve levar um comprovante de endereço na hora de inscrever no Cadastro Único. Sendo que pode ser uma conta de luz ou de água, por exemplo. Apesar de isso não ser obrigatório pode fazer a diferença para finalizar o cadastro.

inscrever no Cadastro Único

Mais uma dica sobre comprovantes é sempre manter esse cadastro atualizado. Isso porque qualquer mudança na família (desde o nascimento de um filho ou a mudança de casa) pode interferir no pagamento dos benefícios ligados ao cadastro.

Como consultar o Cadastro Único

Apesar de você ter feito todos os passos acima pode ser que ainda não saiba se foi aprovado na inscrição do CadÚnico. Afinal, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) faz isso periodicamente. Então, como consultar para saber se você está no cadastro?

Atualmente, existem duas formas bem simples, que nem exige que você saia de casa.

Pelo site do Ministério da Cidadania – Nesse caso, você pode fazer a busca online pelo nome da pessoa responsável pela família. A dica é buscar por várias versões do nome, caso não encontre. Como um nome de solteiro, uma letra diferente, etc.

Pelo aplicativo do Meu CadÚnico – Nessa opção, você deve baixar o aplicativo no seu celular. Então, tem que inserir as informações que são solicitadas, como nome completo, data de nascimento, nome da mãe. Depois, vai ser possível saber se você está no cadastro.

Em casos de dúvidas, saiba que você tem todos os canais da Caixa Econômica Federal, que é o banco responsável pelo pagamento, disponíveis. Sendo que os principais são: o telefone (0800-726-0207) e as agências bancárias (saiba onde está a mais perto de você).

Leia Também: Saiba quem tem direito ao Bolsa Família – lista dos aprovados

O Ministério da Cidadania também deixa um número de telefone gratuito para ser usado. Ele pode servir para consultar se a família conseguiu se inscrever no Cadastro Único, por exemplo. Assim como dá para tirar dúvidas. O número é o 0800-707-2003.

PROPAGANDA