As 4 fases mais importantes do inbound marketing

Já ouviu falar em funil de vendas? E em inbound marketing? Sabe para que isso serve e como funciona? Esse é o assunto de hoje. Se você não conhece, esse é um bom momento para conhecer. Se já conhece, aprenda um pouco mais.

O foco é citar as fases mais importantes do inbound marketing, mesmo porque várias empresas que focam nisso acabam gerando mais resultados nas vendas. Essas estratégias são reais e funciona quando usadas da forma certa.

E, para evitar o desgaste desnecessário ou a perca do investimento, considere que o ideal é aprender sobre as fases para saber como todo processo funciona.

Hoje não vamos te ensinar como ficar rico ou como vender muito na internet.

Mas, com certeza, você vai começar a entender um pouco mais sobre o comportamento das pessoas e sobre como uma página, uma marca ou um produto pode ser algo muito importante para muita gente!

PROPAGANDA

 1 – A Fase da Atração

Seja quando falamos de inbound marketing ou funil de vendas, a primeira fase é sempre a da atração. Porque é preciso atrair o público, já que só é lembrado quem é visto, não é verdade?

O legal da atração é que dá para usar de várias artimanhas para atrair o cliente.

Você pode ter um blog que faça isso e que tenha conteúdos relevantes e esteja bem posicionado no Google, por exemplo.

Assim como pode ter uma rede social de sucesso, com muitos fãs, curtidas, compartilhamentos e comentários, que também visa a atração de pessoas para sua marca.

E, outra forma de conseguir atrair pessoas é através dos anúncios pagos ou, como muita gente gosta de falar, os links patrocinados.

O que dá para notar em tudo isso, em toda estratégia de atração, é que falamos em marketing de conteúdo, que nada mais é do que um conjunto de ações focadas na qualidade do conteúdo que vai agregar valor à vida das pessoas.

Por isso, é super recomendável que se tenha um blog ou alguma fonte de comunicação direta entre a marca e o público.

O valor da marca

Uma curiosidade que é interessante citar aqui é que atualmente as pessoas buscam as respostas antes mesmo de conhecer a marca.

Por isso, há tantas perguntas feitas ao Google. E basta colocar isso na prática para entender do que estamos falando. Se você vai trabalhar com marketing de conteúdo, entenda que o seu valor pode estar na sua informação.

Vamos supor que você venda tênis para caminhadas. Ok? Então, uma boa forma de atrair as pessoas poderia ser aquela de falar sobre os benefícios da caminhada, os benefícios de usar acessórios adequados, etc. Assim, o público pode chegar até você.

E quando ele chega até você, então, podemos concluir que estamos falando da atração!

2 – A Fase da Conversão

Bom, seguindo nossa ideia de inbound marketing, após a atração, o que temos? A conversão do público em potenciais clientes. Porque só gerar leads e atrair pessoas não vai te fazer ficar rico. Ok?

A conversão é justamente a ideia de você ter o público ao seu lado, deixando-o preparado para uma compra, por exemplo. E aqui também se usa muitas estratégias.

Lógico que não são técnicas de atração e sim de conversão. Bom, podemos falar das tais recompensas digitais ou informações exclusivas ou pacotes premium ou tudo aquilo que vai sugerir uma ação ao seu visitante.

Então, se por um lado atraímos o cliente, agora temos que “sermos útil” para ele!

Não existe regra absoluta sobre como fazer isso, mas há boas ideias, que são base para o sucesso da conversão: ter um bom site que oferece uma boa experiência (especialmente, no acesso mobile) e ter páginas interessantes para a conversão.

Além disso, a gente pode pensar em cadastros. Porque quando você atrai o público, ter o cadastro dele pode ser algo muito revolucionário no seu negócio (imagina só você com o nome completo, endereço de e-mail, idade, etc daquele público – isso é ótimo).

3 – A Fase da Nutrição

Entre a fase da atração, a da conversão e a da vendas, ainda temos algo que chamamos de relacionamento, que nada mais é do que alimentar o público com bons conteúdos.

Você precisa nutrir o público para que ele continue confiando em você, na sua qualidade e em tudo que o fez chegar até essa fase. Fazer isso pode parecer simples, mas se for feito de qualquer jeito vai te fazer perder o lead facilmente.

Então, o mais indicado é criar e-mails que sejam bons mesmo, sem ser chato, mas sendo incrível.

Essa ideia de relacionamento é justamente a de se aproximar, cada vez mais, do público. Mostre a ele o que você pode fazer por ele e o que isso vai mudar na vida dele. Ainda não é hora de oferecer produtos, mas de se mostrar competente para isso no futuro.

4 – A Fase da Venda

Tem gente que diz que é a mais importante, só que a verdade é que todas as fases são importantes porque se o cliente não chegar até aqui, nada feito, amigo.

Agora, se ele passou pela atração, foi convertido e teve uma boa relação com a sua marca, então, saiba que ele está muito perto de comprar o seu produto. É isso que vai fazer você aumentar as vendas e lucrar.

Essa é a última fase da estratégia de inbound marketing que você vai ter que investir. Aqui há benefícios em se usar um fluxo mais automatizado de vendas – isso porque você vai saber quem realmente tem interesse na compra.

Muitas empresas apostam em formulários e pesquisas. Mas, existem diversas formas de concluir uma venda online atualmente. E, se a sua “nutrição” for realmente boa, então, você vai vender bem mais facilmente, sem precisar de muito esforço.

Por isso, todas as fases são importantes!

Leia Também – Gerador de Persona: como fazer seu público comprar?

PROPAGANDA