Como as marcas estão ficando criativas com eventos virtuais e experiências de entretenimento

ANÚNCIO

Criar um evento virtual de sucesso não é tarefa fácil, é claro, com os consumidores já sofrendo de sobrecarga de tela – mais um evento Zoom é difícil de comercializar.

Nos últimos meses, no entanto, vimos agências e marcas se unirem para tornar os eventos virtuais mais envolventes, com muitos usando música ao vivo ou experiências voltadas para entretenimento projetadas para envolver os consumidores.

ANÚNCIO

Aqui estão alguns dos exemplos mais eficazes e o que os faz funcionar.

‘House Party’ de Fenty Skin

Este ano, a Fenty Beauty realizou uma ‘festa em casa’ virtual e voltada para a realidade virtual no verão para o lançamento de Fenty Skin, apresentada como uma forma de “festejar com Rihanna”.

Como as marcas estão ficando criativas com eventos virtuais e experiências de entretenimento
Foto: reprodução/internet

Glossy relata que os participantes online puderam entrar em diferentes ‘salas’, incluindo um bar para descobrir receitas de coquetéis e uma sala de estar que apresentava transmissões ao vivo com Rihanna e convidados famosos como Lil Nas X.

ANÚNCIO

O evento virtual de Fenty deu aos consumidores acesso a uma experiência da qual eles não poderiam ter feito parte, com benefícios adicionais como uma visão antecipada e exclusiva de novos produtos, bem como um senso de comunidade e conversa com a própria Rihanna.

Festival virtual Tomorrowland ‘Around the World’

A grande maioria dos festivais e concertos ao vivo foram cancelados em 2020, exceto alguns exemplos socialmente distantes no verão.

O evento imersivo foi criado em parceria com a agência DogStudio, que projetou um mundo virtual imersivo (com oito palcos 3D) chamado Pāpiliōnem para os visitantes explorarem.

Como as marcas estão ficando criativas com eventos virtuais e experiências de entretenimento
Foto: reprodução/internet

Tomorrowland recrutou mais de 60 grandes artistas, incluindo Katy Petty, David Guetta, e Eric Prydz.

Apesar de o evento estar aquém do lucro, foi considerado um sucesso o suficiente para planejar um segundo, que agora está agendado para a véspera de Ano Novo.

Concerto astronômico de Fortnite e Travis Scott

O rapper americano Travis Scott também está concorrendo ao show virtual do ano, com 12,3 milhões de pessoas assistindo ao show realizado no videogame Fortnite em abril.

O show superou o show virtual anterior de Fortnite com Marshmello, que atraiu cerca de 10 milhões de pessoas em 2019.

Embora os eventos no jogo não sejam novidade, Covid-19 acelerou a demanda e a qualidade desses tipos de eventos, em grande parte devido ao aumento da necessidade de conexão, bem como de escapismo virtual durante tempos difíceis.

Confira também: Marketing e a indústria de jogos: algumas lições importantes para os profissionais de marketing

‘Kick Off’ da Liga dos Campeões da Heineken

Os adeptos do desporto não têm podido desfrutar de experiências de jogo (ou visualizações sociais) desde a pandemia, razão pela qual a Heineken decidiu criar um evento virtual para os adeptos para celebrar o início da UEFA Champions League.

Em parceria com a Defected Records, a Heineken sediou o ‘Kick Off’ – um evento de música virtual de oito horas com oito DJs diferentes transmitindo ao vivo de vários locais, incluindo a Heineken Experience de Amsterdã e o Estadio da Luz de Lisboa.

Alguns dos vídeos já alcançaram mais de um milhão de visualizações, com o desempenho de Idris Elba gerando 1,4 milhão de visualizações no YouTube.

Será que os eventos virtuais vieram para ficar?

Leia também: Estratégia de conteúdo para eventos virtuais: 5 lições do Adobe Summit 2020

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: Econsultancy

ANÚNCIO