Supere esse erro comum de marketing que faz você querer desistir

ANÚNCIO

O problema geralmente aparece em afirmações como:

  • Não tenho mais certeza do que escrever.
  • Meu conteúdo não parece estar se conectando como antes.
  • Estou cansado de criar conteúdo porque parece que estou dizendo a mesma coisa continuamente.

Você já sentiu algum desses? Certamente que sim.

ANÚNCIO
Supere esse erro comum de marketing que faz você querer desistir
Foto: (reprodução/internet)

Quase sem falhar, sempre que um desses problemas surge, é porque a pessoa que fala isso perdeu de vista, ou nunca identificou, seu cliente ideal.

Eu sei que parece simples, e é, mas quando você está intimamente conectado ao seu cliente ideal, você está pronto para criar o melhor conteúdo, produtos e negócios possíveis.

Normalmente, essa é uma fase que diversas costuma pular pois parece muito básico, entretanto, as marcas que estão mais atreladas ao seus clientes ideais são essas que conseguem ver um crescimento extremo.

ANÚNCIO

O que é um cliente ideal?

Um cliente ideal tem três fatores:

  1. O cliente ideal tem um problema.
  2. O cliente ideal está ciente desse problema.
  3. O cliente ideal tem os meios e a vontade de resolver este problema.

É importante que seu cliente ideal atinja todos esses fatores.

Sem um problema, você não tem nada de valor a oferecer.

Sem estar ciente do problema, o cliente não saberá que precisa de sua oferta.

Sem os meios e o desejo de resolver o problema, eles o verão como inatingível.

Como faço para identificar meu cliente ideal?

Compreender os três fatores do cliente ideal levará você longe, mas também é importante criar uma imagem do cliente ideal (ou avatar).

A primeira coisa que que é importante fazer para criar uma imagem de cliente ideal é perguntar a os clientes por que começaram seus negócios. Muitas vezes, as pessoas abrem empresas para resolver seus próprios problemas. Esse foi o caso do fundador e CEO do ConvertKit , Nathan Barry.

Nathan criou o ConvertKit porque estava cansado de usar ferramentas de marketing por e-mail que limitavam sua capacidade de se conectar com seu público. (Na época, era Mailchimp.)

Para resolver esse problema, Nathan criou sua própria ferramenta de marketing por e-mail e a chamou de ConvertKit. A empresa inteira foi construída para resolver um problema que Nathan estava tendo.

Mas ele presumiu que outros criadores de cursos também estavam tendo os mesmos problemas, então ele começou a vender seu novo software para outros como ele.

Nesse caso, Nathan era seu próprio cliente ideal. Este é o caso de muitos, muitos empreendedores solo, e se este for você, você está com sorte. Criar uma imagem de cliente ideal será realmente fácil para você.

Se você não estiver exatamente nesse cenário, pode criar uma imagem de cliente ideal fazendo estas perguntas:

  • Quem é meu cliente nº 1?
  • Há algo sobre esse cliente e minha experiência com ele que eu mudaria?
  • Quem é meu cliente menos favorito, e o que eu mudaria sobre ele?

A partir daqui, você pode criar uma imagem real de seu cliente ideal:

  • Que problema eles estão tentando resolver?
  • O que os torna um grande cliente?
  • Existem características demográficas importantes que os tornam um grande cliente?

Veja também: Palavras de impacto para vender mais: 7 maneiras de ser útil ao seu cliente

O medo de se comprometer com uma imagem de cliente ideal

O medo de se comprometer geralmente se manifesta de duas maneiras:

Se eu me comprometer com essa imagem de cliente ideal, limitarei a quantidade de pessoas que posso servir.

Posso me comprometer com a imagem de cliente ideal errada e, então, estarei preso ou perderei muito tempo.

Lembre-se de que se comprometer com uma imagem de cliente ideal é apenas um truque que você precisa praticar para ajudá-lo a criar o melhor tipo de conteúdo para o seu negócio.

Este truque permitirá que você faça duas coisas incrivelmente importantes:

  1. Crie clareza em sua escrita.
  2. Aproveite a empatia, o que o ajudará a escrever um conteúdo mais significativo.

A prática da empatia é o primeiro passo para se tornar um escritor melhor

Agora que você tem a imagem, seja de você mais jovem, seja do cliente ideal que criou, pode começar a praticar a empatia.

Antes de escrever qualquer coisa, feche os olhos e coloque-se verdadeiramente no lugar do seu cliente ideal. Conecte-se com o problema que eles estão tentando resolver.

Qual é a sensação de estar preso a esse problema?

Como você está se sentindo preso?

Que tipo de coisas eu preciso para superar esse problema?

Esse ponto de partida normalmente lhe dará o impulso necessário para voltar a se mexer com ótimo conteúdo.

Mas, você também pode perguntar a alguns de seus clientes atuais

Se você tiver a sorte de ter clientes ideais agora, pode enviar uma mensagem e fazer algumas perguntas:

  • Por que você me escolheu em vez do meu concorrente?
  • Qual aspecto do meu produto/serviço foi mais útil para você?
  • Como posso atendê-lo melhor, de uma forma que atualmente não sou?

Ouvir as respostas a essas perguntas de seus clientes atuais também ajudará a gerar conteúdo relevante para sua marca.

É com você…

Você já cometeu esse erro comum de marketing? Como você conhece seus clientes ideais?

Depois de entender tudo isso, é hora de aplicá-los para obter resultados excelentes.

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: Copyblogger

ANÚNCIO