Saiba onde conseguir um empréstimo para MEI no Brasil

PROPAGANDA

Com as mudanças em vários âmbitos do mercado de trabalho, o número de empreendedores de porte micro cresceu muito no nosso país. Com isso, cresceu também a busca por um empréstimo para MEI, que são esses microempreendedores individuais.

Para quem trabalha online, com a venda de produtos digitais por exemplo, o MEI pode ser um primeiro passo para a formalização do trabalho. E, inclusive, uma das vantagens disso é poder acessar a produtos de crédito de forma mais atrativa.

Abaixo, a gente separou algumas dicas para explicar melhor o que é esse empréstimo para MEI, que é tão falado aqui no país. Será que ele existe mesmo e será que é tão bom assim? Agente buscou informações em fontes oficiais e seguras, continue lendo para saber tudo!

O microcrédito

O Sebrae é uma instituição parceira dos microempreendedores. Ela avalia que o microcrédito é “a opção mais simples e acessível às necessidades de recursos financeiros para o MEI”. Dessa forma, o primeiro passo é a gente entender o que é o microcrédito.

PROPAGANDA

De modo geral, é um empréstimo de pequeno valor (geralmente, até R$ 20 mil). Também de modo geral, os microcréditos são voltados para os microempreendedores, sejam os formais ou aqueles que ainda estão informais no mercado.

Só que além de ser de valor menor, tem outra diferença. Como os microempresários possuem, por enquanto, menos condições financeiras, esses microcréditos possuem taxas melhores de juros. Mas, não se sabe ao certo quais as taxas cobradas.

Veja se quem vende produtos digitais também pode ser MEI

Além do valor e das taxas, também dá para dizer que o microcrédito tem outra diferença para os créditos mais comuns do mercado. Essa diferença é a do acesso ao produto. Atualmente, dá para conseguir através de terceiros ou em bancos, como vamos mencionar mais abaixo.

Os benefícios

Acima, a gente citou algumas das vantagens do microcrédito. Mas, todo mundo que está em busca de um empréstimo para MEI tem que considerar outras características também. Que, inclusive, podem ser ainda mais vantajosas ao microempreendedor.

Por exemplo, os bancos costumam isentar esses MEIs de garantias reais. Isso porque a maioria das transações possuem “como garantia o aval solidário”, diz o Sebrae. Além disso, a concessão do crédito, quando aprovada, é mais ágil.

Dá ainda para falar do custo de transação. “Com a aproximação entre a instituição financeira e o cliente, isenta-se toda a burocracia” que a gente conhece. Portanto, ainda que seja alguém com CNPJ, o MEI é avaliado tanto como CPF, que é uma pessoa jurídica.

Por fim, dá para considerar como benefícios do microcrédito os fatores: impacto na sociedade e método diferenciado de análise de crédito. Inclusive, vamos falar um pouco mais sobre essa análise de crédito.

A concessão assistida

Para aprovar ou não um pedido de crédito, no caso do empréstimo para MEI, existe o que é chamado de concessão assistida. Isto é: os agentes vão até o local de trabalho do MEI para averiguar informações que julgam importantes.

Por exemplo, eles podem ver a atividade exercida, o local de trabalho, a estrutura e, inclusive, a necessidade de um investimento para melhorar as condições do atendimento.

Dessa forma, esse profissional é responsável, também, por acompanhar toda a evolução do negócio. E, a boa notícia é que ele pode participar dando dicas e avaliando o uso mais correto dos recursos que serão emprestados.

Aqui, vale lembrar que o dinheiro solicitado precisa ser usado na empresa e para fins determinados. Um deles é o capital de giro. Outros são: a compra de materiais, máquinas, equipamentos, insumos, entre outros.

Onde conseguir o empréstimo para MEI

Agora, já no fim deste conteúdo, vamos considerar que o Sebrae também indica um local bastante seguro para conseguir esse empréstimo. Com base no Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado existem várias entidades autorizadas.

Duas das mais conhecidas são: a Caixa Econômica Federal e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social). Mas, também existem as instituições credenciadas ao programa, como bancos comerciais, cooperativas, agências e até mesmo sociedades.

Agora, se você tem dúvida em saber qual instituição está autorizada a fazer o empréstimo para MEI, considere que tem como saber, de forma segura. O BNDES tem uma página onde explica exatamente isso e mostra tais entidades autorizadas – clique aqui e veja mais!

Lembrando que o BNDES coloca como requisito apenas o faturamento da empresa e o uso do dinheiro. Sendo: “para empresas com receita bruta menor do que R$ 360 mil em cada ano-calendário” e “para financiamento de capital de giro ou investimentos produtivos fixos”.

Saiba como funciona o empréstimo do BNDES para MEI

As condições do crédito

Agora sim, para terminar o conteúdo, vamos falar de um ponto importante, que são as taxas e custos do crédito para MEI. Como existem vários bancos credenciados que podem oferecer o empréstimo para esse grupo de empresas fica difícil saber qual é a taxa cobrada.

Isso porque cada banco tem as suas regras e pode cobrar os seus valores e custos. Mas, para não te deixar sem informações, a gente encontrou um produto que é um dos mais buscados. É o Microcrédito Produtivo Orientado Caixa, que, obviamente, é da Caixa Econômica.

Ele tem valores que partem dos R$ 3 mil e podem chegar à R$ 15 mil. Os prazos variam também. E a taxa de juros parte dos 3,3% ao mês. Sendo que quem ainda não é cliente Caixa e quer ter esse produto precisa arcar com a TAC, que é a Taxa de Abertura de Crédito. Esse valor é de 3% sobre o total emprestado.

Você pode ver e ter mais informações sobre o produto da Caixa, aqui.

PROPAGANDA