Saiba como funciona o empréstimo para MEI da Caixa Econômica Federal

PROPAGANDA

Você sabia que muita gente tem solicitado o empréstimo para MEI da Caixa Econômica Federal? Esse é um tipo de crédito que pode ser usado como capital de giro ou para investimentos, por exemplo.

E um dos diferenciais é que o crédito pode ser pedido várias vezes. E a cada nova aprovação, o cliente pode ter valores maiores, que podem chegar até os R$ 15 mil. Continue lendo para saber mais sobre os requisitos e benefícios desse tipo de crédito.

O empréstimo para MEI da Caixa

A Caixa diz que tem vários produtos voltados para os MEIs. Entre eles, os empréstimos. E entre as vantagens estão o fato de ter “tributação diferenciada e isenção de tarifas, como a taxa do registro da concessão do alvará, a primeira anuidade do cartão e encargos de cadastro”.

Inclusive, para não clientes da Caixa, o banco diz que existe a possiblidade de isentar a manutenção a conta por até 12 meses.

PROPAGANDA

De modo geral, existem dois grandes produtos focados em MEI da Caixa. Um deles é o BNDES Crédito para Pequenas Empresas. Ele é muito pedido para fazer fluxo de caixa, aumentar estoque e até mesmo comprar suprimentos.

Outro deles, que é o que vamos citar neste conteúdo, é o Microcrédito Produtivo Orientado. Esse é um dos mais conhecidos e tem algumas vantagens que são sempre consideradas. Saiba mais sobre essa opção.

O microcrédito produtivo orientado

Esse tipo de crédito para MEI tem um limite que pode chegar até R$ 15 mil. Só que isso vai depender da avaliação do banco. E o valor mínimo é de R$ 300. Quanto ao prazo de pagamento, ele varia de 4 a 24 meses. Só que tem uma regra.

A regra é que para quem vai fazer a primeira contratação do microcrédito, o prazo é de, no máximo, 12 meses para pagar. E isso pode ser menor, dependendo da finalidade do crédito.

Dessa forma, para quem vai pedir pela primeira vez, o limite é de R$ 3 mil. Na segunda vez, o valor sobe para R$ 5 mil e assim por diante. Isso considerando que o recurso será usado para capital de giro ou investimentos.

Entre as vantagens está o fato de poder escolher o melhor dia do mês para pagar a fatura. E o fato de que o pagamento pode ser feito em débito automático, o que evita atrasos e juros e multas. Mas, também dá para pagar em correspondentes, casas lotéricas e pelo internet banking.

Como solicitar o empréstimo para MEI da Caixa

É a própria Caixa que diz como é possível solicitar o empréstimo para MEI. Assim sendo, as etapas são simples. Confira.

Primeiro é preciso se cadastrar como MEI. E se você não sabe como fazer isso, considere acessar o Portal do Empreendedor. Todo caminho é ensinado por lá. Inclusive, dá para fazer o cadastro online em alguns passos.

Após isso, o próximo passo é apresentar a documentação necessária para fazer e oficializar o pedido. Agora, atenção: a Caixa pode exigir algum tempo de abertura do MEI para permitir o pedido. De modo geral, isso tem um tempo mínimo de 6 meses.

E quanto à documentação, a Caixa quer saber qual é a sua atividade, a razão social, etc. Isso tudo será usado para fazer uma avaliação da sua pontuação financeira, o que vai ser importante para aprovar ou não o seu pedido.

Os requisitos

De modo geral, para pedir um crédito na Caixa, as regras seguem as mesmas para MEIs e outras empresas. Assim sendo, é totalmente necessário ser maior de 18 anos ou emancipado. Além disso, é preciso ter conta na Caixa ou pode ser feita a abertura durante o contrato.

Outro requisito, que vale para quem busca empréstimo para MEI da Caixa, é não ter o nome em cadastros de inadimplentes. Como o Serasa e o SPC, além do SINAD e do CADIN. E, por último, em alguns casos, a Caixa pode cobrar um avalista também.

Veja se quem vende produtos digitais também pode ser MEI

Quais são as taxas de juros

Como mencionamos acima, a Caixa diz que existem vários produtos voltados para o MEI. E para ilustrar este conteúdo, vamos considerar um dos principais, que é o Microcrédito Produtivo Orientado. Ele é bastante focado nesse tipo de cliente.

Nessa opção, as taxas de juros partem de 3,3% ao mês. Além disso, tem a TAC, que é a Taxa de Abertura de Crédito, que é de 3% sobre o valor do contrato. Por outro lado, a Caixa diz que tem alíquota zero para a cobrança do IOF, que é o Imposto de Operações de Crédito.

Já no caso do crédito que é feito em parceria com o BNDES, considere que não existe uma taxa exata. Mas a Caixa informa o cálculo, sendo: o Custo Financeiro mais a Taxa do BNDES (que é de 1,45% ao ano) e mais a Taxa da Caixa (que varia conforme o porte do cliente).

Se você tem o interesse em conhecer a tabela de tarifas da Caixa, saiba que dá para acessar online.

Como falar com a Caixa

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse produto da Caixa ou sobre como se tornar MEI, saiba que a Caixa tem um canal de comunicação direto com os seus clientes e futuros clientes. O principal deles é o telefone: 0800-950-9008.

Também dá para encontrar uma Caixa perto de você e ir até lá pessoalmente. Descubra qual é a agência que fica mais perto de você está aqui.

PROPAGANDA