Você vai aprender a empreender na área de tecnologia com essas 5 empreendedoras

ANÚNCIO

Inspiração! Quando a gente vai citar algum nome aqui no blog, seja de CEO ou de empreendedores, a gente sempre tem em mente essa ideia de “inspirar”. Afinal, o foco é mostrar como fazer para ter sucesso. Hoje, você vai ver como dá para empreender na área de tecnologia e ter esse procurado “sucesso”.

Sendo assim, considere que trouxemos aqui apenas nomes de mulheres. Como assim, mulheres na área de tecnologia? É isso mesmo. E, como você deve ter imaginado, há muita inspiração em jogo. Só que mais do que isso, você vai ver que esses nomes representam modernidade e negócios que valem milhões.

ANÚNCIO

Calma que você já vai entender sobre o que estamos falando. A lista tem o nome de 5 empreendedoras, que fundaram startups e fazem o maior sucesso no Brasil – e fora daqui. Como já falamos: as suas empresas, atualmente, valem mais do que milhões de reais. Curiosamente, a lista não está em ordem alguma, é aleatória. Mas, a escolha dos nomes não foi aleatória, está bem?

1 – Cristina Junqueira

A nossa explicação para esse primeiro nome da lista é pelo fato de que a sua empresa é hoje em dia um dos nomes mais importantes de todo mercado financeiro do país. Bem, se você ainda não conhece esse nome inspirador, anote aí: Cristina Junqueira.

Ela foi considerada uma das 40 mulheres mais influentes do mundo – com idade abaixo dos 40 anos. E essa indicação veio de ninguém menos do que a revista Fortune, conhecida mundialmente. Ela é paulista de Ribeirão Preto e é uma das fundadoras da Nubank.

ANÚNCIO

Essa é uma fintech (empresa de tecnologia focada na área financeira) que existe desde 2013 e recebeu, recentemente, uma rodada de investimentos de mais de 300 milhões de dólares. Aliás, como último investimento, comprou a Easynvest, uma plataforma de investimentos.

Além da Cristina, Edward Wible e David Vélez são outros nomes a frente da Nubank.

2 – Cris Miura

A próxima indicação para quem quer empreender na área de tecnologia é conhecer a Cris Miura. Talvez você ainda não tenha ouvido falar nesse nome, mas vamos explicar porque você deveria seguir ela – nas redes sociais, claro.

Cris é da Pontue. E a Pontue é uma plataforma inteligente de ensino de redação que é totalmente voltada para o vestibular. Então, é uma boa ideia para o aluno, que é um candidato aos concursos estudantis e também para o professor, que vai corrigir as provas escritas.

E como funciona é o mais legal: o aluno faz o texto manual. Depois, ele tira uma foto e envia para o aplicativo. Então, em até 72 horas algum professor fará a correção, com comentários com vídeo, por exemplo. Isso tudo pode acontecer do celular, tablet ou notebook.

A startup existe desde 2018 e movimenta R$ 100 bilhões por ano. O serviço custa R$ 90 por ano para o aluno.

3 – Emily Weiss

Weiss é um rótulo (tipo) de cerveja. Mas, não. O nome da Emily não tem a ver com cervejas artesanais, ok? Ela está voltada para outro mercado em alta, que sempre está em alta, ainda mais no Brasil, que é o de beleza. Emily é a CEO da Glossier.

E já vamos explicar mais dessa marca. A Glossier é uma novidade. Aliás, vamos ser francos, essa é uma marca que já vale 1,2 bilhão de dólares. Ela fica sediada em Nova Iorque. E o seu foco sempre foi o de fomentar a ideia de comunidade entre as clientes.

Conheça 3 características para o empreendedorismo que as mulheres têm

A gente explica: hoje, as marcas querem lançar seus produtos na Glossier. E há uma lista com 10 mil nomes aguardando a sua vez. E saber que tudo começou com um blog (chamado de Into the Gloss), onde Emily falava sobre os produtos. Depois, ela foi colunista de revistas.

4 – Jasmine Crowe

Mais um nome importante para quando a gente une as empresas de “empreendedoras” e “negócios de valor”. Jasmine é um nome relevante no mercado norte-americano, que está sendo conhecida no Brasil também.

Por exemplo, se você gosta de ver vídeos inspiradores na plataforma TED, com certeza, pode ter visto a imagem dela por lá. Ela fala muito bem em público. Atualmente, é conhecida por ser a fundadora do Goodr.

Se você não sabe, essa é uma marca de 1,1 milhão de dólares que atua como plataforma de gerenciamento do uso de alimentos excedentes nas empresas. A ideia é simples e objetiva: reduzir o desperdício e combater a fome no mundo.

Assim, ela ajuda as empresas a reduzirem as emissões de gases poluentes.

5 – Cindy Mi

E para fechar a lista de como empreender na área de tecnologia estudando essas mulheres geniais, vamos falar da Cindy Mi, que é a fundadora da VIPKiD. Também pode ser que o não seja o nome mais conhecido por você. Mas, tem o seu valor, literalmente.

Vamos por partes a VIPKiD é uma empresa que oferece aulas de inglês para alunos chineses. E a Cindy é a dona que conecta os investimentos com os professores e as crianças para terem aulas em inglês e em tempo real. Incrível, não?

A fundação se deu em 2013, em um cenário tido como visionário. Atualmente, essa é a maior empresa de educação online em língua inglesa para crianças da China. Ao todo, são mais de 500 mil alunos inscritos e pagantes. E mais de 60 mil professores dos Estados Unidos e Canadá.

E você, tem algum nome feminino na sua lista de inspiração?

empreender na área de tecnologia

Agora que terminamos o texto, faça uma reflexão: será que você tem a sua “musa” inspiradora do empreendedorismo? Comente. Ah, curiosamente, saiba que aqui no Brasil, a gente ouve falar muito da Luiza Trajano. Se você não conhece, fica aqui mais uma dica.

ANÚNCIO