Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a ‘MADtech’?

A convergência da adtech e da martech é um imperativo para eliminar as lacunas na personalização. O e-mail pode ser o fator unificador que faz a ponte entre as divisões.

O envolvimento do público online (seja por e-mail ou qualquer outra forma de conteúdo) tem se tornado cada vez mais difícil à medida que mais e mais plataformas, marcas e editores competem por sua atenção. 

Sem mencionar, graças aos mecanismos de recomendação curados como os encontrados na Amazon, Netflix e outros, as expectativas dos consumidores por uma experiência digital mais personalizada são maiores do que nunca.

De fato, segundo o SmarterHQ, 72% dos consumidores não se envolverão com conteúdo de marketing a menos que seja personalizado aos seus interesses.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

Estes padrões quase impossíveis, juntamente com o desaparecimento dos cookies de terceiros, deixaram muitas marcas lutando para encontrar a combinação certa de estratégia e tecnologia para atender a estas expectativas cada vez maiores.

Ao mesmo tempo, houve uma explosão absoluta no número de soluções adtech e martech destinadas a ajudar a resolver este desafio. Embora isto possa soar como uma coisa boa – mais escolhas significam mais soluções possíveis – a realidade é que este paradoxo de escolha deixa os marqueteiros se sentindo sobrecarregados.

Um problema ainda maior é o fato de que implementar até mesmo as melhores soluções adtech e martech ainda pode deixar uma lacuna significativa. A Adtech traz os usuários para o funil, convertendo um estranho em um líder, enquanto a martech ajuda os marqueteiros a personalizar o conteúdo e nutrir um relacionamento existente.

No entanto, a entrega entre os dois é muitas vezes um enorme obstáculo.

Como os dados do consumidor vivem em silos dentro de cada solução, é quase impossível orquestrar uma jornada de cliente sem problemas, especialmente através de múltiplos canais. Como resultado, os consumidores muitas vezes não conseguem a experiência personalizada que esperam.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, com que frequência você já fez compras online para um produto, fez a compra e depois, durante semanas, continua a ver dezenas de anúncios para esse mesmo produto?

Embora esses anúncios possam ser tecnicamente relevantes (você procurou por esse produto), eles não são nada úteis e demonstram claramente a grande desconexão entre o que as marcas pensam que os consumidores querem e o que eles realmente querem.

Integrar a adtech e a martech em uma estratégia MADtech pode ajudar a resolver este problema e posicionar efetivamente as marcas para uma relação mais individualizada com seu público alvo em todos os canais.

Em vez de uma pilha de tecnologia fragmentada onde cada vez mais ferramentas são aparafusadas, a adoção de uma solução única e abrangente permitiria aos marqueteiros otimizar seu envolvimento com o público, economizar tempo e recursos e dar aos consumidores a experiência personalizada que eles esperam durante toda a jornada do cliente.

Embora a combinação de tecnologias de publicidade e marketing possa resolver isto facilmente em teoria, a realidade é que muitas vezes requer muitas integrações diferentes de produtos com capacidades tecnológicas profundas e complexas.

Também requer algum tipo de identificador unificador – uma identificação única que permite aos marqueteiros identificar o mesmo usuário através de vários canais e permitir a entrega sem problemas de uma liderança adtech em uma solução martech.

Veja mais: Como os profissionais de marketing podem aumentar suas chances de investimento bem-sucedido na Martech?

Como o e-mail permite a MADTech e muito mais

O melhor e mais simples ponto de partida para uma convergência da adtech e da martech é com o e-mail.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

O e-mail permite uma estratégia MADtech servindo como um ponto crítico de dados – o identificador unificador único – e puxando a dupla função como uma ferramenta martech e adtech.

Eis porque o e-mail é fundamental para uma convergência da MADtech:

Ele contém um tesouro de dados

Ao registrar e acompanhar o comportamento dos usuários registrados, as marcas podem coletar e usar uma enorme quantidade de dados para personalizar a experiência do usuário. E, como o cadastro de e-mail é opt-in, esses usuários deram permissão total para rastrear seu comportamento e usá-lo a seu favor, fornecendo uma experiência especificamente adaptada aos seus interesses.

É persistente em todos os canais

O e-mail é universal. É necessário um endereço de e-mail para se inscrever essencialmente em cada plataforma e canal – de redes sociais a fóruns de usuários e programas de bate-papo. Por ser persistente, ele permite que as marcas identifiquem o usuário, não importa em qual canal se engajem.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

O e-mail é vinculado a pessoas reais, não a dispositivos

Durante anos, os marqueteiros confiaram nos cookies para entender e rastrear o comportamento dos usuários. Mas os cookies estão vinculados ao dispositivo, não ao usuário. Isso significa que se uma pessoa visita seu site em um navegador móvel, não há como identificá-lo como o mesmo usuário que visitou em seu navegador de mesa.

Pior ainda, quando os dispositivos são compartilhados (como um tablet ou laptop compartilhado por membros da mesma família), com cookies, seu comportamento se agrega em uma pessoa muito confusa e totalmente imprecisa, tornando muito difícil o direcionamento preciso.

O e-mail elimina esse problema porque um endereço de e-mail é muito raramente compartilhado. Por estar ligado a um indivíduo específico, os marqueteiros podem construir uma persona única e precisa com base no comportamento rastreável, o que permite uma experiência muito mais personalizada.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

Fique por dentro: Tendências de dados em 2021: a visão de especialista em cookies

O e-mail oferece oportunidades de monetização

O e-mail é o canal preferido e mais confiável, e mais de dois terços das pessoas clicarão em um anúncio em e-mail se for relevante para seus interesses. Ao incorporar anúncios no e-mail, as marcas podem oferecer um marketing personalizado que constrói novos públicos e retém os já existentes.

Com a plataforma certa, por exemplo, quando um e-mail é aberto, é fácil combinar esse usuário com o histórico de cliques anteriores, localização e preferências conhecidas. As marcas podem entregar um anúncio direcionado que corresponda a esses critérios.

Se esse e-mail for aberto novamente, esse processo é ainda mais otimizado com um novo anúncio que é ainda mais relevante e útil com base em novos dados coletados no ínterim. Isto cria um padrão de personalização cada vez mais preciso que dá aos usuários exatamente o que eles querem.

Por que o e-mail é fundamental para fechar a lacuna de personalização com a 'MADtech'?
Foto: (reprodução/internet)

Integrar a adtech e a martech em uma estratégia singular da MADtech é fundamental para os marqueteiros na entrega da personalização um-a-um que os usuários esperam em cada domínio e ponto de contato.

Ela também permite que os marqueteiros substituam o patchwork, a pilha de tecnologia fragmentada por uma solução mais coesa, sem costura e única para o envolvimento do público.

Desta forma, os marqueteiros podem se concentrar na criação de valor com conteúdo mais relevante e útil que permita uma experiência mais significativa para o cliente.

Saiba mais: 4 dicas para aproveitar ao máximo sua estratégia de marketing por email

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: Clickz