Saiba qual é a diferença entre freelancer e empregado autônomo

Sabe aquele profissional que vende o seu trabalhou ou serviço para várias empresas? Ele é chamado de freelancer. Ou seria autônomo? Na verdade, nem sempre é fácil entender a diferença entre freelancer e empregado autônomo. Mas, a gente vai explicar isso.

A motivação para essa matéria está no fato de que cada vez mais as pessoas têm busca uma opção de trabalho mais flexível e até mesmo online. Logo, tanto o freela como o autônomo podem responder bem a isso. Aliás, hoje em dia a gente até mesmo de home office, não é?

Para explicar tudo isso, a gente vai considerar aqui alguns conceitos sobre esse formato de trabalho novo que existe no mundo inteiro. Até mesmo porque é inevitável observar que internet e marketing são assuntos em alta e tendência há um bom tempo.

Logo, isso tudo impulsiona a procura por esse tipo de vaga de trabalho. Ou vai dizer que você nunca se interessou por expressões como “trabalhar de casa”, “trabalhar online”, “ganhar dinheiro na internet”, “seja dono do próprio negócio”? Tudo isso faz sentido nessa matéria.

As vantagens desses tipos de trabalhos

Antes de falarmos da diferença entre freelancer e empregado autônomo, vamos considerar algumas vantagens desses tipos de trabalhos. Afinal, a busca por eles tem sido cada vez mais constante e interessante para muita gente.

Uma primeira vantagem tem a ver com a mobilidade. Afinal, mesmo que possa estar dentro da empresa, na maioria das vezes esses profissionais trabalham de casa ou de qualquer lugar do mundo. Então, é algo muito mais flexível, o que tem a ver com a melhor gestão do tempo.

Por outro lado, a gente também pode falar de uma vantagem que acaba sendo coadjuvante. Mas, quando analisada friamente, a gente vê que pode fazer toda a diferença. Estamos falando do bem-estar do “funcionário”. Ele passa a ter mais tempo para cuidar da saúde e da família.

Por fim, mas não menos importante, a gente também quer lembrar que muita gente quer ser um freela ou um autônomo por um motivo em especial: liberdade. Essa é a liberdade de não ter que prestar serviço para um único chefe ou empresa, o que permite mais ganhos também.

A diferença entre freelancer e empregado autônomo

Mas, mesmo entendendo as vantagens, o que a gente quer saber mesmo é a diferença entre freelancer e empregado autônomo, não é mesmo? Então, para sermos ainda mais exatos, nós vamos trazer a comparação também com o teletrabalho, que é uma expressão nova. Leia.

O freelancer é aquele profissional que, geralmente, tem formação. No entanto, ele opta por trabalhar de forma independente. Logo, ele até pode estar dentro de uma empresa, assim como trabalhar a distância e ter contratos curtos ou longos.

Já o autônomo nem sempre tem uma formação técnica. Porém, ele se especializa em vários serviços mais generalizados. Mesmo assim, acaba não tendo vínculo empregatício com as empresas. Ou seja, trabalham através de contratos mais curtos.

Por fim, a questão do teletrabalho. Geralmente, ela envolve todas as atividades, só que feitas a distância. Aqui, destaca-se o uso da tecnologia. Hoje em dia, esse é o formato que mais cresce no mundo todo e também recebe o nome de home office. É para funcionários contratados.

O trabalho dentro das empresas

Uma curiosidade que muita gente tem, quando falamos sobre o trabalho de freelancer ou mesmo de autônomo, é sobre as vagas dentro de empresas. Considere que no Brasil, o nosso mercado ainda está um passo a atrás de outros mercados globais.

De todo modo, o que temos é uma tendência. Por exemplo, uma pesquisa feita pelo Profissas mostrou que a força de trabalho americana é composta por 35% de freelancers. No entanto, o número deve ter aumentado consideravelmente após a pandemia.

Para os especialistas, esse “fenômeno” está ligado aos novos formatos de trabalho, que tem a ver com a dinâmica que o mercado exige. Bom, se há uma boa dica para esses profissionais é aprender o novo idioma. Afinal, há oportunidades para trabalhar de vários lugares do mundo.

Para fechar esse tópico, temos uma curiosidade bem legal. Saiba que dentro desse contexto, cada vez mais a gente tem áreas crescentes em interesses e oportunidades. Sendo: TI e programação, design e multimídia, tradução e conteúdo, marketing e vendas.

Para saber mais sobre o trabalho do freelancer em marketing digital

diferença entre freelancer e empregado

Nos últimos meses, a gente tem se dedicado a criar matérias que falem também do trabalho freelancer dentro do contexto do marketing digital. Afinal de contas, é um assunto cada vez mais interessante para muita gente. Além de ser opção de profissão também.

Sendo assim, a gente separou aqui as principais matérias que criamos e tem a ver com esse tema. Obviamente, a gente não vai falar, diretamente, da diferença entre freelancer e empregado autônomo. De todo modo, elas podem ser de seu interesse, sim.

Uma das matérias foi justamente para falar de como a gente pode “oferecer um trabalho freelancer dentro do marketing digital”. Depois, fizemos outra, que fala sobre a importância de ter “diferenciais para ser um freelancer de marketing” que não seja visto só pelo preço.

Na sequência, mas ainda falando sobre o dinheiro, criamos um conteúdo que citou “5 dicas para saber quanto um freelancer de marketing digital deve cobrar”. E, por último, a gente explica exatamente “o que faz um freelancer de marketing digital”.