Saiba quais os 7 principais custos logísticos de um negócio virtual que você pode ter

Na hora de ter uma empresa própria para vender ou revender produtos, você tem que fazer o plano de negócios. E dentro disso tem que estar incluído o tema dos custos logísticos de um negócio virtual. Até mesmo porque engana-se quem pensa que esse gasto é mínimo.

Na verdade, se não for considerado com sapiência, o empreendedor poderá se surpreender de forma negativa e colocar a gestão toda em risco. Afinal, é controlando os gastos e os custos que se pode ter vantagem e lucro.

Portanto, considere os 7 principais custos com a logística que você vai ter em um negócio virtual. E comece a considerar isso como parte importante da sua gestão, que é o que vai dizer se você terá sucesso ou não.

1 – Estoque

Um dos principais custos logísticos de um negócio virtual é o de estoque. Porque mesmo que a sua loja seja virtual, saiba que você terá que receber um produto ou outro. Exceto se você for trabalhar fazendo a venda direta entre fornecedor e cliente, o que tem os seus riscos.

Basicamente, os custos com o estoque vão depender do volume de produtos que você vai trabalhar, receber e vender. Aliás, isso também depende do período que esse produto pode ficar estocado, já que alguns são mais perecíveis.

PROPAGANDA

Obviamente, o que você tem que saber é quanto maior o tempo e a quantidade de produtos, também será maior o custo com essa despesa que toda empresa tem. Desse modo, saiba que você pode dividir esse gasto entre o custo do produto, da falta dele e da manutenção.

2 – Embalagem

O próximo dos custos que temos aqui é o da embalagem. Porque é claro que você não vai enviar o seu produto ao seu cliente em uma sacola de supermercado, né? Independente de qual seja o seu modelo escolhido, saiba que isso terá um custo.

Ah, e se você acha que isso é apenas beleza, não. Considere que a embalagem serve, de grande valia, para proteger o produto, evitando acidentes e defeitos nas mercadorias. Logo, é um item de segurança também, viu.

O fato é que sempre dá para você otimizar esse gasto, seja com uma adequação do espaço dentro dos veículos e do seu estoque até mesmo com as táticas de empacotamento, já que o seu produto poderá, por exemplo, ser desmontado para ser enviado assim.

O segredo é escolher a embalagem ideal para o seu produto.

3 – Transporte

Mais um dos custos logísticos de um negócio virtual é aquele do transporte, especialmente com o frete. Aliás, considere que esse é dos gastos que mais corrói a venda. Por isso, pensar nisso é importante desde cedo.

Quem tem a própria frota pode ter alguma vantagem financeira nisso. No entanto, é preciso saber fazer as contas na hora de somar os custos dos veículos, da manutenção, da depreciação, combustível, etc.

Por outro lado, você pode ter empresas terceirizadas para fazer a entrega do produto. Ainda mais considerando que no Brasil a maioria das entregas acontece por via terrestre, em rodovias. Nesse caso, tem o risco de roubos e acidentes e isso tudo tem que ser somado.

Veja o vídeo em que os Correios fala sobre isso.

4 – Logística

Você já deve ter ouvido falar que ter a própria empresa no Brasil é algo bem caro, né. O principal motivo tem a ver com o custo tributário que isso oferece. E esse custo tributário está incluído na logística também, o que acaba sendo um problema.

Dessa forma, você vai precisar ter um cuidado muito grande ao planejar essa área da sua empresa. Para se ter uma ideia, temos pelo menos uns 10 tributos que devem ser pagos em forma de imposto para quem vende produtos.

O Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas é um deles, que é baseado com base no lucro real. Tem ainda o Cofins, que é a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, que vai até 7,6%. Tem o Imposto sobre Produtos Industrializados também, entre outros, né.

5 – Custo humano

Temos que falar também do custo humano, que é aquele gasto que nem todo mundo tem no começo, mas que com o crescimento da empresa, ele aparece. Nada mais é do que o pagamento da mão de obra e tem a ver com salários de colaboradores.

De modo geral, o que é importante considerar é que apesar de muita gente buscar emprego no Brasil, ainda falta uma mão de obra especializada em várias áreas. Por isso, esse custo pode ser mais alto do que você imagina, se você for contratar com qualidade.

6 – Tecnologia

A tecnologia também representa outro dos custos logísticos de um negócio virtual. Isso porque praticamente todo processo logístico está ligado à tecnologia hoje em dia. Isso vai gerar uma entrega mais eficiente, mais rápida e com menos erros.

Aprenda como ganhar dinheiro na internet sem uma loja virtual

Uma boa ideia pode ser pensar em plataformas digitais, que são tendências e diminuem a burocracia de uma forma geral. Porém, é preciso investir na compra e na instalação e na manutenção de softwares e hardwares.

7 – Operação

Por fim, temos o custo de operação, que é imprescindível em qualquer empresa, de qualquer porte. Isso porque para manter os sistemas da empresa, como o logístico, existem vários detalhes na operação, que devem ser considerados.

Assim sendo, você deve pensar em gastos fixos, como aluguel e espaço físico, com equipamentos, salários e impostos. Outra coisa são os custos variáveis, com a mão de obra e horas extras, além de combustíveis e a compra de peças. Tudo isso vai ser importante para ter controle sobre os seus custos logísticos de um negócio virtual.

PROPAGANDA