Como se manter competitivo no mundo crescente do marketing de influência

ANÚNCIO

Não muito tempo atrás, o marketing na Internet era baseado em afiliados. Era uma das maneiras mais eficazes de atingir um público em massa e as marcas podiam competir umas com as outras por meio de um editor afiliado, ou portal da web, para aumentar a exposição e impulsionar as vendas.

Agora, os indivíduos comuns podem obter grande alcance por meio de um único canal social. Marcas que antes dependiam de afiliadas para promover seus produtos online estão recorrendo a influenciadores para dar mais legitimidade a seus produtos.

ANÚNCIO
Como se manter competitivo no mundo crescente do marketing de influência
Foto: (reprodução/internet)

O marketing de influência é a nova onda do marketing de afiliados. Os influenciadores mais envolventes aproveitam as tecnologias mais novas e interessantes para fornecer uma experiência melhor para seu público.

Marcas que antes dependiam de afiliados para promover seus produtos online estão se voltando para influenciadores.

O futuro do marketing de influência

É fácil ver do que estou falando apenas observando as tendências. Os consumidores estão “cortando o fio” da televisão a cabo, em vez de optar por criar suas próprias experiências de exibição em seus telefones, tablets e computadores.

ANÚNCIO

Agora ao invés de terem somente uma fonte (a tv) para se consumir conteúdo ou algo do tipo, as pessoas podem consumir o que quiserem e pularem o que consideram desnecessário.

O corte de cabos (e um ceticismo crescente sobre o que as marcas dizem sobre si mesmas) aumentou o impacto do conteúdo gerado pelo usuário, fazendo com que pessoas talentosas que estão ligadas a esse tipo de mídia, se tornem celebridades (ou subcelebridades).

O espaço de marketing do influenciador continuará evoluindo, especialmente à medida que as pessoas continuam consumindo conteúdo digital.

Maior sofisticação surgirá em relação às maneiras como as marcas personalizam suas mensagens e medem o impacto de seus esforços de marketing, especialmente por meio dessa nova espécie de personalidade da mídia.

Plataformas de Influência

Boletins informativos com curadoria estão crescendo em popularidade. Se você seguir influenciadores de negócios em plataformas como Twitter ou LinkedIn, provavelmente os descobrirá promovendo um artigo em um boletim informativo. E se você gosta do que lê, você continuará voltando.

Eventualmente, os autores desse conteúdo se tornarão fontes confiáveis de informação e o que eles disserem terá algum domínio sobre seus pensamentos e quando eles começam a promover um produto ou serviço, isso pode se tornar uma decisão de compra viável.

Boletins informativos e postagens em blogs não são nenhuma novidade, mas o que quero dizer é a importância de pensar fora da caixa para atingir seu público-alvo.

Está ficando cada vez mais claro que os métodos tradicionais de marketing não são mais suficientes para aumentar o conhecimento da marca. Você precisa confiar nas pessoas que têm influência sobre seus clientes ideais.

Leia também: Qual é a melhor rede social para vender produtos próprios

3 dicas para influenciar outras pessoas

Como você usa esses influenciadores a seu favor? Lembre-se dessas três estratégias.

1. Seja seletivo na escolha de influenciadores.

O marketing de influenciadores é como qualquer outra forma de marketing, pelo menos no que diz respeito ao básico. É essencial entender os membros do seu público antes de alcançá-los, quanto mais fornecer-lhes algo de valor.

Segmente seu público-alvo em personas com base em seus gostos, interesses e hobbies. Em seguida, encontre influenciadores que já atraem essas personas, em vez de selecionar influenciadores apenas para seu alcance.

A marca de calçados esportivos ASICS atingiu com sucesso uma variedade de personas ao atrair influenciadores em diferentes níveis de especialização.

Para promover o FrontRunners, sua iniciativa global de saúde e condicionamento físico, ele obteve conteúdo de corredores amadores, semi-profissionais e profissionais.

Esses influenciadores criaram perfis e blogs que a marca costumava usar para atingir uma ampla gama de leitores, desde os interessados em corridas de longa distância até os que buscam apenas um calçado.

Afinal, a relevância é o elemento mais importante em seu relacionamento com qualquer influenciador. Alcançar as pessoas certas requer a escolha de um influenciador que compartilhe o mesmo público-alvo de sua marca.

E com 83% dos consumidores confiando nas recomendações de amigos e familiares, é fácil encontrar uma fonte com autoridade sobre as decisões de compra. Seguidores de influenciadores geralmente consideram seus vídeos, fotos e outras postagens como endossos de um amigo confiável.

2. Vá para um nicho com sua influência.

Muitos influenciadores alcançam milhões de pessoas, mas a parceria com eles às vezes fornece os mesmos resultados que outros esforços de marketing de “massa”: um big bang por poucos dólares, pelo menos no back-end.

Em vez disso, tente procurar influenciadores ou canais com seguidores menores. Eles geralmente oferecem bases de fãs mais engajadas e dedicadas. Eles também conhecerão bem seu público e se comunicarão de maneiras que irão gerar respostas.

A Sperry adotou esse método quando optou por diminuir o tamanho com uma campanha de 2016 que fez parceria com mais de 100 microinfluenciadores do Instagram.

A marca de sapatos de moccasin buscou pessoas leais que já compartilhavam fotos importantes dos sapatos por meio de suas contas pessoais no Instagram e pediu aos clientes que criassem fotos igualmente atraentes para a própria conta de Sperry.

A abordagem tinha menos a ver com ROI e mais a ver com a ampliação da marca social da marca, o que pode gerar dividendos financeiros no devido tempo.

Sperry viu as possibilidades que poderiam surgir com o investimento em influenciadores de nicho, como o que a Amazon fez quando investiu na plataforma de vídeo ao vivo Twitch.

Os espectadores do Twitch assistem outras pessoas jogando videogame. A plataforma tem atualmente mais de 100 milhões de visitantes mensais, com quase metade registrando mais de 20 horas de visualização por semana.

A Amazon viu tanto potencial na capacidade do Twitch de impulsionar as vendas de jogos que comprou o serviço por quase US $ 1 bilhão em 2014.

Os influenciadores do canal apresentam produtos que gostam, ganhando comissões sobre as vendas resultantes. Twitch provou ser uma maneira fácil de atingir um grande público em potencial.

3. Crie a combinação certa de conteúdo.

Pense no marketing de influenciador como se fosse o marketing de conteúdo: ele fornece muitos tipos de conteúdo e cada tipo de conteúdo conecta você a uma parte diferente do seu público.

Em outras palavras, não dependa apenas de plataformas de conteúdo de formato curto, como Snapchat ou Instagram.

Mesmo que essas plataformas possuam influência sobre quem vê, consumir somente por essas fontes, pode fazer com que você perca oportunidades e chances que somente conteúdos mais extensos podem te proporcionar.

Em vez disso, considere usar sites como o Medium para encontrar o equilíbrio certo com sua combinação de conteúdo. Ao contrário do Snapchat ou Instagram, o Medium oferece um canal para que seu público se aprofunde nos tópicos.

Você deve sempre fazer a curadoria de materiais de marketing, e qualquer boa coleção tem mais de uma forma de conteúdo. O verdadeiro truque é saber quando usar uma foto, vídeo, artigo ou mesmo e-mail para promover a conversa.

O marketing de influência está se tornando rapidamente a arma mais poderosa no arsenal de estratégias de um profissional de marketing.

Usá-lo de maneira eficaz exige uma curva de aprendizado e pode levar tempo, energia e muita pesquisa para encontrar o influenciador certo para promover sua marca. Mas, depois de fazer isso, pode ser uma combinação perfeita para seus resultados financeiros.

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: Convince & Convert

ANÚNCIO