Como Ser a Média das Pessoas se Não as Conhece Pessoalmente?

Hoje eu quero ler um comentário do Miguel de Araújo, bem interessante e ele diz o seguinte:

“Já ouvi muito sobre o fato de você ser a média de quem te cerca….Mas como ser a média de alguém que não estamos próximos, que nunca conhecemos pessoalmente, ou nunca tivemos uma oportunidade assim? “

E ele fala:

“Muito show você compartilhar essa meta, motiva muito, etc.”

Então, como será a média de alguém que a gente não conhece pessoalmente? Vou contar um pouquinho… lá de trás, quando a gente começou mais forte com essa questão dos produtos digitais e tudo mais, eu sempre trabalhei com site, desde 2006 mais ou menos.

Em 2006 montamos a empresa, então o primeiro site, a gente foi criando audiência no site, etc e etc…

Beleza, confesso que muito desse tempo eu não andei com pessoas em um nível mais alto que o meu, eu basicamente estava viajando vários lugares do mundo e morando em diferentes países, e não estava muito preocupado com isso sendo bem sincero.

Mas quando tivemos uma crise violenta, eu comprei um curso para aprender a fazer coisas diferentes daquilo que eu estava fazendo, e o que acontece… nesse curso criou-se uma comunidade que foi o curso: Fórmula de Lançamento.

A partir dessa comunidade que criamos… o que aconteceu? Nós não nos reuníamos pessoalmente, veja só.

Nos reuníamos via Skype, mas o fato deles estarem ali e fazerem os lançamentos dos produtos deles cada um em um nicho diferente, arquitetura, desenho, de inglês e etc… isso claro, Influencia muito…

Influencia você querer fazer diferente, você lançar um produto própria. E isso muda de fato a mentalidade.

Então Qual o Insight Aqui?

É você participar de grupos de pessoas que querem realmente alcançar, por exemplo, no caso lá era lançar um produto, aumentar o faturamento, alcançar mais pessoas, ter mais alunos e etc.

Então é muito importante você identificar, por exemplo, no meu caso: Comprei o curso e a partir dele criou-se um grupo de pessoas que estavam engajadas, estavam com “sangue no olho” como costumamos dizer, para gerar resultados.

E isso é muito importante, e repeti essa dose quando eu percebi que não queria lançar naquela época um curso próprio, então eu falei:

“Poxa, vou tocar essa frente com afiliação, e aí entrei em um curso que promovia e que ensinava premiação, certo? ”

E a partir daquele curso também criou-se um grupo, e ali a gente pôde compartilhar muitas informações.

Então, veja só, não necessariamente você precisa conhecer a pessoa pessoalmente, você pode fazer parte de um grupo na qual essa pessoa faz parte.

Hoje, eu faço parte de um mastermind do Erico Rocha por exemplo, e isso faz muita diferença para o negócio que nós não necessariamente fazemos com os lançamentos propriamente ditos, trabalhamos bem focado em tráfego, é nosso core-business.

Mas entender e estar ali no meio e sempre ter um insight ou outro, isso faz muita diferença, porque são pessoas que estão em um nível diferente do nosso, então essa troca dentro desses grupos é muito importante.

Em termos práticos eu recomendo muito que você encontre essas pessoas, pode ser dentro de cursos ou de assuntos específicos, como mentorias, que eu recomendo muito, imersões, e até mesmo mastermind, ok?

Então eu espero que esses insights aí te ajudem de alguma forma, se gostou do artigo deixe um comentário e compartilhe com outros, beleza?

Grande abraço do Dan Cortazio para você! Falow

Esse artigo foi extraído do vídeo abaixo, clique para saber mais:

Add Comment