Como os CMOs podem impulsionar o crescimento por meio da inovação digital

ANÚNCIO

DeepCrawl analisa o que os CMOs precisam fazer para aumentar sua marca, receita e presença na economia digital em primeiro lugar.

A crise do coronavírus está tendo um amplo impacto no marketing. Mais pessoas estão gastando mais tempo e dinheiro online. A tecnologia de marketing está sendo rápida e amplamente adotada. Os planos estão em constante movimento.

ANÚNCIO
Como os CMOs podem impulsionar o crescimento por meio da inovação digital
Foto: (reprodução/internet)

O tema comum? O desempenho digital agora é mais importante do que nunca. Mas, à medida que os gastos com anúncios digitais diminuem o ROI e os custos de aquisição do cliente (CACs) aumentam, é vital que os CMOs redirecionem sua estratégia para as áreas certas. Com isso em mente, aqui estão as três áreas em que os CMOs podem melhorar para impulsionar o crescimento da marca e da receita.

Impulsione o ROI de longo prazo e o conhecimento da marca com SEO

Os CMOs precisam entender que a busca orgânica deve ser um componente crítico de toda estratégia de marketing bem-sucedida, especialmente quando fica claro como o SEO impacta não apenas a visibilidade da busca, mas também a receita e as conversões.

O último relatório KPI da Wolfgang Digital, por exemplo, descobriu que a pesquisa paga e orgânica gera “65% do tráfego do site e impressionantes 67% da receita do site com base no último clique”.

ANÚNCIO

Enquanto isso, o benchmark de comércio eletrônico B2C da Episerver do ano passado coloca a busca orgânica (2,8%) atrás apenas da busca paga (2,9%) e à frente do e-mail, social e display quando se trata de taxas de conversão. E, ao contrário da pesquisa paga, o SEO converterá os clientes meses e anos no futuro com custos mais baixos a longo prazo.

Mas como marcas em quase todos os setores e indústrias lutam para que suas páginas de produtos e conteúdo apareçam no topo dos resultados de pesquisa do Google e conforme mais pessoas consomem conteúdo e compram produtos online, os CMOs precisam garantir que eles apliquem o nível certo de foco para SEO dentro de sua estratégia de marketing.

Crie melhores experiências de usuário para seus clientes

Nem é preciso dizer que criar experiências de usuário de qualidade para os clientes é um diferencial competitivo chave para as marcas hoje.

Em uma época em que reter clientes online é essencial para todo CMO, o impacto das más experiências do usuário pode ser catastrófico.

De acordo com a Koderlabs, 52% dos usuários não revisitam um site por causa da estética ruim. Isso representa uma enorme perda de clientes e receitas, sem levar em consideração problemas como carregamento lento e sites não otimizados para celular.

Por outro lado, também passa a ser uma grande oportunidade de crescimento potencial. Se você colocar um foco mais estratégico na melhoria das experiências do usuário no local, poderá quase dobrar sua base de clientes em potencial, presumindo que os dados da Koderlabs estejam corretos. E isso sem levar em consideração o impacto positivo que a grande UX tem no tráfego de pesquisa.

Na verdade, o Google agora sugere regularmente que a criação de ótimas experiências do usuário pode ajudar as páginas de produtos e o conteúdo a aparecer em uma posição superior nos resultados de pesquisa. E, como sabemos, quanto mais alto você estiver nos resultados de pesquisa, maiores serão o tráfego, as conversões e as vendas de sua marca.

Leia também: Apenas experiências otimizadas é simplesmente enfadonho

Torne-se uma organização centrada no cliente

Hoje, o cliente está no comando. Mesmo as marcas mais estabelecidas do mundo agora se encontram sob intensa pressão de desafiadores que se movem rapidamente. Para responder, os CMOs precisam garantir que colocam o cliente no centro de sua organização.

Como profissionais de marketing, já sabemos que o foco no cliente é importante. De fato, no relatório da Econsultancy “Effective Leadership in the Digital Age” publicado no final do ano passado, eles perguntaram qual a característica mais importante é estabelecer uma cultura verdadeiramente “digital-nativa”. 58% dos líderes relataram que a melhor maneira é centrar-se no cliente, mais do que qualquer outra resposta.

No entanto, de acordo com o Conselho CMO, apenas 14% dos profissionais de marketing acreditam que a centralização no cliente é uma marca registrada de suas empresas hoje. Então está claro, ainda há muito trabalho a ser feito.

Existem, no entanto, três etapas fundamentais para criar uma organização centrada no cliente:

  1. Você não precisa apenas dizer que coloca o cliente em primeiro lugar, mas realmente acreditar e implementar uma estratégia construída em torno de seu cliente.
  2. Você precisa construir relacionamentos significativos com seus clientes.
  3. Você precisa se concentrar no que o cliente deseja e precisa.

Esta é apenas uma visão geral simples, no entanto, e para atingir a verdadeira centralização no cliente, cada parte do seu negócio – desde processos e políticas até a cultura da empresa – precisa ser construída em torno do fornecimento de experiências ideais para o cliente.

Traduzido e adaptado por equipe Nomadan

Fonte: ClickZ

ANÚNCIO