Como criar um avatar no marketing digital? 10 perguntas indispensáveis

Avatar é uma pessoa alvo no qual a empresa está focada em apresentar um produto ou um serviço. A ideia é a de criar a “imagem” para que sejam usadas as técnicas certas que vão se concretizar em vendas. Quer saber como criar um avatar no marketing digital? Leia.

Só que para isso não basta apenas você mandar um email marketing geral para todo mundo perguntando: o que vocês fazem e esperam da vida?

Na real, é preciso fazer uma série de questionamentos que irão mostrar as principais características da pessoa alvo.

É a partir disso que se cria, posteriormente, um nicho de mercado.

E do nicho de mercado é que nascem as estratégias de marketing digital que devem culminar na venda de produtos.

Definitivamente, o jeito certo de criar avatar é gerar engajamento com uma comunicação simples, mas objetiva.

Você precisa entender o que o seu público quer para conseguir ter um bom relacionamento com ele, se não, nada feito.

10 perguntas indispensáveis

As perguntas abaixo foram selecionadas por Dan Kennedy e publicadas no livro “Copywriting: Palavras que Vendem Milhões”, de Gustavo Ferreira.

Essa é uma das nossas leituras recomendáveis, levando em conta que trata-se de uma obra literária muito útil e importante para todos os profissionais que atuam com marketing digital.

Além disso, é de fácil leitura e entendimento.

Na Amazon, o livro sai por pouco mais de R$ 30 – veja.

1 – O que os deixa acordados à noite?

Essa é uma pergunta muito interessante porque trabalha com algo bastante interno na hora de entender como criar um avatar no marketing digital.

“O que os deixa acordados à noite, com indigestão, olhos abertos olhando o teto”?

A frase vai muito além de simplesmente mostrar que o seu leitor/consumidor tem um problema, afinal, isso é óbvio.

Mas, a ideia é a de que ele tenha um grande problema, algo sério, que não o deixa dormir durante toda a noite.

Quer ter um exemplo para ver como é simples entender isso?

Podemos dizer que o baixo salário de muitas pessoas é um grande problema, inclusive, que está ligado a muitas famílias.

Agora, no mais intimo disso, também é possível citar como “dor” o fato de não ter dinheiro todos os finais de meses ou, muito mais do que isso, a falta de segurança financeira familiar.

Em cima desse tema é possível incluir algo como “a falta de segurança para se aposentar”, por exemplo.

É a partir desse estudo geral que você vai conseguir encontrar maneiras para lidar com o seu público e, só assim, será possível encontrar os gatilhos mentais certos que serão usados.

2 – Do que eles têm medo?

Seguindo a pergunta anterior, dá para entender que se o seu avatar fica acordado durante a noite é porque ele sente medo de algo.

E esse medo pode sim estar ligado à dor que mencionamos acima [de não ter segurança financeira familiar] ou não, podendo ser algo ainda mais profundo.

Você não conseguiu enxergar isso?

Então, vamos pensar que ele tenha a dor dele, que não o deixa dormir, é justamente a falta de segurança financeira para a família.

Agora, podemos dizer que o maior medo dele é algo maior do que isso: é não ter dinheiro para comprar alimentos para os seus filhos.

Isso é algo muito mais doloroso, não é?

Mas, ainda poderíamos dizer que, ainda que o salário seja baixo, o maior medo dele é perder o emprego e ficar sem nada.

Preste muita atenção em como essas informações [perguntas] são importantes para você conseguir identificar como criar um avatar no marketing digital.

3 – Do que ou de quem eles sentem raiva?

Essa é uma pergunta bastante geral, mas que faz todo sentido e, aliás, todo mundo tem raiva de alguém ou alguma coisa.

Pode ser do chefe exigente, do governo que rouba milhões, das reformas trabalhistas que não beneficiam os trabalhadores assalariados ou mesmo da vizinha que faz fofoca.

Se você sabe o que incomoda o seu futuro cliente, então, você pode ter um inimigo em comum com ele, o que é importante para melhorar o relacionamento.

4 – Quais são as 3 frustações diárias deles?

E você nem precisa se por no lugar dele, diga você: o que mais te irrita no dia a dia?

  • Ônibus lotado ou em condições precárias.
  • Os preços do mercado que só aumentam.
  • O salário que é muito baixo e não dá para comprar tudo que quer.
  • O alto valor da arrecadação de impostos sem retorno.
  • O fato de Tite não escalar o Fred para ir para a Copa.

Tente fazer uma conexão com o seu público e o que mais irrita ele. Depois, traça um paralelo com aquele produto que você está oferecendo.

Porque, olhe como isso é importante: se você fizer algo que seu cliente não gosta, isso vai o irritar e quando isso acontece, ele deixa de ser seu cliente e procura outra solução.

5 – Por qual momento eles estão passando agora?

Aqui, você poderia pensar assim: se o seu cliente continuar fazendo tudo o que sempre fez, o que vai acontecer com ele?

  • Será que ele vai ser demitido?
  • Será que não terá dinheiro para a aposentadoria?
  • Será que vai ter problemas pessoais e vai se divorciar?

E você pode refletir sobre os dois cenários: positivo e negativo.

Mesmo porque podem acontecer coisas boas e coisas ruins, né.

Se você sabe o que interfere na vida deles, tanto em questões pessoais como profissionais.

Então, fica mais fácil conseguir usar as palavras certas para ter um bom texto copy.

Aliás, é a partir de todos esses conceitos de que se começa a entender como criar um avatar no marketing digital porque você vai entendendo o seu público, exatamente como ele é.

6 – O que eles mais desejam ardentemente?

Qual é o desejo mais profundo que o seu público tem?

E aí, voltamos àquela pergunta inicial que diz que podem ser desejos superficiais, objetivos, claros, bem-definidos… de vários tipos e prazos.

Uma coisa é ganhar na loteria de fim de ano e outra é ficar rico. Mas, ambos são desejos.

Aliás, o desejo do seu público pode até ser algo como “não se preocupar com dinheiro”.

E isso é bem diferente de ficar rico ou ganhar na loteria também.

Isso tem a ver com as perspectivas de vida: a ideia é você saber o que seu público espera para o futuro e o que ele está disposto a pagar para ter isso.

7 – Há alguma forma “normal” de decisão deles?

Aqui é fácil entender o que o autor quer dizer.

Ele cita, por exemplo, que os engenheiros costumam ser mais analíticos e lógicos na hora de tomar decisões – o que faz com que sejam menos emotivos.

Agora, isso não vai impedir eles de tomarem decisões se for para ganhar mais ou mais rapidamente.

Da mesma forma, as mães sempre fazem qualquer coisa pelos seus filhos, né.

E, na real, os homens com ejaculação precoce, geralmente, são mais discretos porque tem vergonha de admitir fraquezas.

Então, sempre vai haver algo “escondido” ou bastante “óbvio” na tomada de decisão do seu público, o importante é você conferir e aferir isso.

8 – Eles têm linguagem própria?

Isso tem a ver com o uso de gírias ou expressões.

Se o público é jovem e fala gírias isso pode ser determinante na hora de montar um contéudo copy focado nele, buscando as melhores conexões possíveis.

Por outro lado, se você é um fotografo tem termos no seu vocabulário que caem muito bem, como ISO ou diafragma.

Só que se você tem que falar de câmeras fotográficas com quem não tem experiência nisso, pode usar termos como “ajustar a câmera para tirar uma foto”.

Isso prova que conhecer a linguagem do seu público é interessante para conseguir a tão desejada conversão.

9 – Tem mais alguém vendendo algo similar no mercado?

Será que têm concorrentes? O que eles ofertam? E o que os consumidores deles falam sobre isso?

Você pode, inclusive, comprar produtos dos seus concorrentes para saber as brechas que podem ser exploradas.

Isso tem tudo a ver com a pesquisa de mercado que você tem que fazer.

10 – Alguém já tentou vender algo parecido para esse mesmo público?

Hoje em dia o mercado está muito rápido e muda rapidamente.

Os concorrentes entram e saem rapidamente.

A ideia aqui é saber o que não funcionou e por que não funcionou.

O que deu certo, obviamente, você pode fazer. Já o que não deu, você deve mudar.

Como criar um avatar no marketing digital

Por que é importante ter um avatar?

Na verdade, assim que você consegue entender como criar um avatar no marketing digital, você começa a pensar como cliente e agir como dono do produto a ser vendido.

E essa é o caminho certo para ter sucesso no mundo digital.

Afinal de contas, sem um avatar (sem conhecer verdadeiramente o seu cliente), você teria grandes chances de dar um tiro no próprio pé e jogar por água abaixo toda a sua comunicação de vendas.

Quando você conhece o seu grupo, você sabe exatamente o que ele quer e o que ele espera.

E a partir daí pode usar todas as melhores palavras para fazer um bom texto de vendas.

Outra vantagem de ter um avatar definido é que você terá economia financeira para as campanhas publicitárias…

Sem que ter ficar fazendo testes e mais testes até descobrir o que realmente funciona.

Dessa maneira, é possível otimizar ao máximo os investimentos porque você vai passar a trabalhar com um público específico.

E, se você conhece ao menos um pouco do marketing digital, sabe que um público segmentado gera muito mais vendas.

Você pode ter o anúncio mais épico de todos os tempos, mas se não segmentar corretamente o seu público, vai jogar dinheiro e uma peça publicitária fora.

Avatar é importante para o conteúdo copy

Se você não sabe, o conteúdo copy é aquele que é focado na venda de serviços ou produtos.

Ele pode fazer diferença aos visitantes para gerar leads e converter clientes.

Só que esses textos, para serem qualitativos, precisam ter a definição de um avatar, que é para quem o produtor vai escrever.

Abaixo separamos algumas dicas para um bom texto copy.

Leia e entenda por que é tão importante ter um avatar definido.

Clareza, objetividade e persuasão

Ser claro é saber usar palavras que todo mundo vai entender. Tenha uma conversa forma, mas simples com os seus clientes. Isso é importante para manter contato.

Já a objetividade tem a ver com seguir o seu propósito.

A ideia é não parecer forçado demais e conseguir reduzir as suas frases o máximo possível.

A objetividade torna o texto mais legível e prazeroso.

Por outro lado, a persuasão faz parte de algumas técnicas, o que pode parecer uma dica banal, mas que é muito útil para conseguir chegar ao fim do funil.

Se a ideia é converter, seja persuasivo.

Subtítulos e textos

O mais aconselhável é usar subtítulos para separar os textos e gerar tráfego.

A ideia é não comprometer a eficiência do conteúdo.

Aqui vale a ideia dos micro textos, que são aqueles pequenos textos usados para indicar formulários ou botões direcionados a alguma página especifica.

Sabe o “like” do Facebook? Então, é mais ou menos isso!

Público e concorrência

Primeiro, você tem que saber sobre a sua concorrência – e já até falamos um pouco disso nesse artigo.

E, ao mesmo tempo, você tem que conhecer os seus produtos também.

É lógico que você tem que saber o que você está entregando ao seu cliente.

Porque é a partir disso que vai usar a linguagem especifica, as palavras certas.

E como você consegue chegar nisso? Com a criação do seu avatar.

Não restam dúvidas de que é preciso entender como criar um avatar no marketing digital se você quiser vender mais e mais rapidamente.

Eles têm a ver com ter um bom relacionamento e é um passo importante antes mesmo de você começar a criar o seu copy para vendas.

Da redação

Add Comment