Como otimizar, acelerar e proteger melhor seu site – Conheça a CloudFlare

Descubra uma maneira sensacionalmente simples de deixar seu site mais otimizado no quesito velocidade e segurança. E não só isso, você economiza banda do seu servidor em até 60% – as vezes mais.

Mas por que deixar o site mais rápido? Um site mais rápido melhora a experiência do usuário e por isso é mais agradável, eficiente e automaticamente melhora nas posições do Google (é sério).

Antes de instalar a CloudFlare neste site, o carregamento da página estava passando de 4 segundos as vezes chegando a 7! Olha agora:

Carregamento nomadan.org

Carregamento deste site, nomadan.org

De 7 para 1.79 é uma melhora gigantesca, não? A seguir um tutorial completo de como configurar a CloudFlare no seu site. É bem simples e rápido, o vídeo só é longo pois procurei explicar alguns pontos para lhe ajudar, caso não domine muito o inglês. 

Para testar a velocidade de carregamento do seu site, aconselho muito usar o Pingdom.

E abaixo uma parte da resposta do próprio fundador da empresa sobre o funcionamento da CloudFlare. Achei legal traduzir para você entender melhor. O Marco de Toni levantou também algumas vantagens e desvantagens que você pode ler aqui.

Como a CloudFlare funciona?

CloudFlare é projetado para acelerar e garantir qualquer website. Nosso sistema funciona um pouco como uma rede de distribuição de conteúdo (CDN), mas foi projetado para ser muito mais fácil de instalar e configurar.

Para explicar como o sistema funciona, imagine que você tem um site (quoraiscool.com) e está rodando um servidor com o seguinte endereço IP (1.1.1.1).

Antes de CloudFlare, se alguém digitou o domínio do seu website (quoraiscool.com) em seu navegador, ou clicou em um link que apontava para o seu site, a primeira coisa que o computador do visitante faz é uma consulta ao sistema DNS e obtem de volta o seu servidor web de endereço IP (1.1.1.1)

A fim de deixar a CloudFlare fácil de configurar, aproveitamos esta função básica de como a Internet funciona. Ao invés de ter de adicionar hardware, instalação de software, ou alterar seu código, você pode designar dois servidores de nomes CloudFlare como o autoritário do domínio (por exemplo, bob.ns.cloudflare.com / sara.ns.cloudflare.com). Você pode fazer essa alteração com o registrador de onde você comprou o seu domínio (por exemplo, GoDaddy, Network Solutions, Register.com, etc.)

Note que a designação da CloudFlare como os servidores de nomes oficiais não muda nada o ecossistema do seu site. O registro do domínio continua seu. O seu provedor de hospedagem também. No entanto, porque nós somos o seu servidor de nomes com autoridade, nós podemos começar a limpar e acelerar o seu tráfego.

Para que isso aconteça, usamos uma tecnologia de roteamento de rede chamado Anycast, e alguns outros truques, para encaminhar consultas DNS iniciais para o seu domínio (quoraiscool.com) a partir do centro de dados (datacenter) mais próximo do visitante. Atualmente, temos vários centro de dados [número atualizado na página abaixo] com clusters de servidores que rodam em cada um. O centro de dados que recebe a solicitação retorna uma resposta, na forma de um endereço IP (99.99.99.99), que direciona as solicitações subseqüentes do visitante com o melhor centro de dados para eles.

Você pode ver o mapa de rede CloudFlare mundial em: https://www.cloudflare.com/network-map

[…] Servidores CloudFlare da linha de frente, em execução no [novo] endereço IP recebem os pedidos e realizam uma análise sobre eles [pedidos de acesso]. Nós fazemos a varredura para ver se o visitante parece ser uma ameaça com base em uma série de características, incluindo o endereço IP do visitante, o recurso que eles estão pedindo, qual a carga do que estão postando, a freqüência com que eles estão fazendo pedidos, etc.

Assumindo que o visitante não é uma ameaça, os controles da linha de frente verificam para ver se o recurso está no cache local. CloudFlare faz o cache de partes dos sites que são estáticos. Por exemplo, podemos armazenar em cache coisas como imagens, CSS e Javascript. Somos conservadores com nossos caches porque nunca queremos estragar o conteúdo dinâmico. Assim, por exemplo, como uma regra geral, não armazenamos HTML. Também atualizamos o cache com relativa frequência, então os arquivos nunca são mais velhos do que algumas horas. Mesmo sendo conservador, no entanto, normalmente 50% dos recursos em qualquer página web são dados que podem ter cache. O que é ótimo sobre isso é que se temos uma cópia local do arquivo, então podemos entregá-lo diretamente para o visitante de um local próximo a ele e por isso a velocidade é extremamente rápida.

[…]

A combinação desses sistemas significa que podemos proteger os sites dos visitantes mal-intencionados, parando-os antes mesmo de chegar ao servidor web de origem, economize mais de 60% da largura de banda que um site teria que pagar, economize mais de 65% dos pedidos que teriam que ser tratados por um site, e corte pela metade o carregamento da página. A fim de tornar o desempenho ainda melhor, nós também fazemos alguma otimização de conteúdo web. Você pode aprender mais sobre isso em nosso blog: http://blog.cloudflare.com/56590463

Fico feliz em fornecer mais detalhes sobre qualquer um dos pontos acima, se você ainda tiver dúvidas.

4 Comments

  1. Dan Martins 28 de julho de 2014
    • Dan Cortazio 29 de julho de 2014
      • Dan Martins 29 de julho de 2014
        • Dan Cortazio 29 de julho de 2014

Add Comment