Atrair clientes na sua rede social – 5 formas para ganhar dinheiro online

Hoje vamos mudar um pouco o foco aqui no blog. A nossa ideia está bem centrada em uma das formas que as pessoas mais tem pesquisado para ganhar dinheiro nos dias atuais: com a internet.

Tem gente que tem blog monetizado, tem cursos, trabalha com infoprodutos e uma grande variável de opções que possibilita o ganho financeiro online, isto é, ganhar dinheiro na internet.

Vamos entender isso e ver algumas formas inteligentes para ganhar dinheiro na rede social.

Os investimentos nas redes sociais

Você sabia que o Brasil é o país que mais usa as redes sociais na América Latina?

Isso quer dizer que a internet já é parte da vida das pessoas e justamente por isso existem as redes sociais, que funcionam como ferramentas de comunicação essenciais para atrair e fidelizar clientes.

Pensando nisso, nós fizemos um apanhado de dicas para você melhorar suas vendas usando as mídias sociais. Portanto, este é um conteúdo focado em quem tem um negócio online.

1 – Usar todos os canais de comunicação digitais

Saber usar cada canal de comunicação é fundamental para atrair clientes.

Isso quer dizer que entender as particularidades de cada rede social para usá-lo da melhor forma possível vai agregar na comunicação da sua empresa.

O Instagram

Por exemplo, hoje em dia temos o Instagram!

E muitas vezes ele é usado para mostrar o cotidiano do negócio que você tem. No insta dá para apostar nisso com fotos e vídeos curtos.

E você pode abusar de hashtags que tenham a ver com o seu negócio também, além dos stories.

O Youtube

Já outra coisa é buscar apoio de influenciadores e promover vendas de forma aliada. Esse é um dos desafios do Youtube.

Hoje em dia, o Youtube é uma das redes mais  consumidas e não à toa que muitos dos influenciadores têm sucesso financeiro em suas vidas com os vídeos postados.

A plataforma permite explorar vídeos em diversos formatos. Como séries, entrevistas, vídeos… Tudo ensinando como fazer algo de interessante. E por aí vai.

O Facebook

O Facebook é uma ferramenta que pode reforçar a presença digital da empresa por meio da interação com os clientes.

Então, já deu para ver que se tem clientes, você tem campo para trabalhar. E o Facebook é indispensável hoje em dia.

Essa integração deve ser feita de forma consciente e não invasiva, está bem?

O Twitter

o Twitter é o mais diferente de todos. E ninguém acredita que ele pode ser usado para fazer dinheiro online. Mas, vamos lá.

Está entre as redes sociais mais bem vistas porque tem uma pegada mais jornalística, de compartilhamento de informações, com dados e números em tempo real.

Então, você deve avaliar se ele faz sentido para o seu negócio ou não.

2 – Usar uma comunicação de qualidade

A dica número 2 tem a ver com a comunicação de qualidade.

Isso porque as redes sociais são espaços muito visuais, por isso, é muito interessante usar imagens e materiais de boa qualidade.

Dá para pensar em ações focadas na interação também, sendo que é fundamental ter essa visão para conquistar o engajamento do público.

E não falamos só de qualidade, como também de criatividade!

Assim, você não precisa publicar só conteúdo da empresa, aquela coisa tão institucional. Vale a pena também diversificar o assunto com temas associados.

Por exemplo, se você tem uma loja de roupa pode divulgar conteúdos de moda e tendências.

Saiba como Aumentar a Produção de Conteúdo para Mídias Sociais

3 – Usar os canais de venda de forma correta

Há quem diga que os canais de venda não não imprescindíveis nos dias de hoje.

Na verdade, ter um e-commerce tem a ver com ter uma presença marcante nas redes sociais. Agora, quando surge o assunto das vendas, ter um canal de venda pode ser o diferencial para deixar o negócio mais apropriado, mais bem preparado, mais profissional.

O empreendedor digital, assim sendo, deve avaliar a real necessidade e a viabilidade para desenvolver esse canal de venda.

Lembrando que cada alternativa tem uma finalidade e gera uma oportunidade.

O canal de venda também traz o ônus da implantação e gestão de sistema – o que gera custos e investimentos, obviamente.

Por isso, você deve analisar o que é mais interessante para o seu negócio de acordo com a sua realidade, está bem?

Lembre-se que é possível comercializar produtos pelas redes sociais, sem que você seja obrigado a ter um canal de vendas. Isso vale, isso funciona, isso pode ser feito.

Mas, estamos falando do diferencial de usar o canal de vendas.

Por exemplo, você pode divulgar no Instagram, encaminhar por WhatsApp e fechar a venda por lá – usando um meio de pagamento online.

Mas, mesmo assim, você precisa se organizar para não prejudicar o cliente nem o seu negócio.

4 – Usar as ferramentas de automatização

Existem várias ferramentas que podem ser utilizadas para apoiar a gestão nas redes sociais da empresa.

Não é simplesmente “aquela mensagem automática”, mas uma forma inteligente de dar a atenção que o seu cliente merece.

Por exemplo, programar postagens e acompanhar as métricas dos canais é importante. Assim como ver a evolução dos seguidores, o engajamento, o alcance das páginas, entre outras coisas.

Agora, lembre-se do seu profissionalismo: é interessante usar um perfil empresarial para acompanhar esses dados.

Porque esses dados vão ser importantes para gerar clientes, engajar o público e resultar em vendas.

E assim você faz uma gestão mais assertiva das suas redes!

10 coisas interessantes sobre redes sociais para você investir nelas

5 – Usar as ferramentas com base no público alvo

É fundamental definir o perfil do público alvo que você quer atingir.

Isso tudo para que seja feita uma comunicação mais eficaz e eficiente nas redes sociais.

Essa ação permite que as informações sejam direcionadas de forma muito precisa para um público específico e diferente de outros canais de comunicação, como o jornal impresso ou a televisão, que sempre falam com o público geral.

Vale também impulsionar a sua rede social.

Isto é, pagar posts patrocinados que permitem direcionar a mensagem para um público maior e que não seria possível de forma orgânica.

Ou mesmo direcionar uma determinada comunicação para um público bem definido.