Entenda o Brand Equity e saiba como usá-lo no marketing digital

Você vai entender o que é o brand equity e como isso pode ser tão importante para a sua marca.

Afinal, o que é brand equility?

Mais um dos vários termos inglês que você precisa conhecer!

Caso você esteja se perguntando o que é o brand equility, saiba que é simples entender:

– É o valor atribuído aos produtos e aos serviços através de uma marca.

E a definição é da Associação Americana de marketing digital sobre o conceito da marca é a seguinte: é um nome, um termo, um sinal, símbolo ou design, ou uma combinação disso tudo!

E esse termo está destinado a identificar os produtos e os serviços de um fornecedor como forma de diferenciação dos demais.

Achou confuso demais? Fique tranquilo porque você vai entender isso na prática!

O brand equility é que será útil para refletir como os consumidores sentem, pensam ou reagem a uma marca!

E claro que isso é importante porque acaba afetando até  mesmo a percepção de preços, assim como a participação de mercado de uma empresa e, consequentemente, os lucros obtidos também.

O brand equility pode ser dividido em 3 partes:

  • O valor percebido pelo cliente
  • O efeito do valor percebido
  • O valor desse efeito

O que isso tudo significa?

Que o brand equility é a junção de como o cliente enxerga sua marca, qual a reação dele baseada nessa percepção e o como isso afeta sua empresa.

São os 3 pontos importantes do brand equity, então, anota isso aqui para não esquecer:

  • Como o cliente vê sua marca,
  • O que ele faz/pensa sobre sua marca,
  • Como essa ideia formada afeta sua marca.

Em termos simples, você deve saber que o brand equity é a estratégia por trás das marcas mais valiosas do mundo.

Bora continuar entendendo mais sobre isso!

O brand equity no marketing digital

Atualmente, o que não faltam por aí são os modelos de brand equility.

Eles são ideia sobre os aspectos que tornam uma marca forte.

São essas qualidades que permitem que essas empresas façam mais vendas.

E também são úteis para o conhecimento dos preços do mercado e e margens maiores de lucro.

E, principalmente, consigam sustentar o crescimento ao longo dos anos com uma vantagem competitiva.

Dessa forma, você precisa desenhar a imagem da sua marca na mente do consumidor.

Por isso, a importância de se manter sempre consistente com os seus valores.

E no mercado digital, esse é um desafio e tanto de se colocar em prática.

Porque na teoria tudo é lindo, mas na prática… O bicho pega!

O posicionamento sempre foi considerado como a batalha pela mente do consumidor, como uma promessa de marca.

Com a internet, esse posicionamento é colocado em uma prova de fogo.

Caso você não cumpra a promessa que fez para seus clientes, de nada adianta comunicar a imagem que você deseja.

Então, jamais considere mentir ou enganar o seu cliente, tá bom?

Isso vale não apenas por uma questão de estratégia, mas de ética.

Enfim, vamos voltar ao foco.

Mesmo porque são os próprios consumidores, através de conversas nas redes sociais e reviews que a empresa faz, que irão posicionar sua marca com base nas experiencias que tiveram.

Portanto, é o seu público que vai gerar o seu brand equility.

E quando o assunto é marketing digital, saiba que cada etapa da experiência de um consumidor pode estar registrada abertamente nas redes sociais para outros clientes vejam.

O ideal é que a marca seja dinâmica o suficiente para se adequar a algumas mudanças, porém, deve continuar consistente aos códigos de conduta e características mais fortes.

É sobre isso que as pessoas gostam de falar em marketing de relacionamento, já que vão aparecer algumas funções importantes para o seu estudo:

  • Promotores: aqueles recomendam a marca;
  • Passivos não agem;
  • Detratores: não recomendam a marca.

Agora, você tem que saber de uma coisa: muitas vezes precisamos de uma situação ruim para crescer e evoluir… E isso também acontece na empresa.

Um cliente irritado pode significar justamente essa oportunidade de uma melhoria de algo que ainda não está no seu radar.

E pode ser um diferencial para você melhorar seu relacionamento.

Agora, vale aquela ideia de “fale bem ou falem mal, mas falem de mim”.

Para manter as pessoas conversando sobre sua marca, seus produtos e serviços e sobre sua empresa, nada melhor do que fornecer material para que essa interação aconteça naturalmente.

Como saber se estratégia de brand equility está funcionando?

Além de validar os resultados da sua estratégia de marketing de conteúdo avaliando os itens acima, o que mais você precisa prestar atenção para saber se estão ou não gerando brand equility?

De acordo com site Branding Strategy Insider, para medir o brand equility essas 3 métricas são indispensáveis.

E você vai conhecer todas elas agora.

I – Métricas de Conhecimento

Elas medem a popularidade de uma marca e geralmente estão associadas a uma função.

Como Google e photoshop.

II – Métricas de Preferência

Mais objetivas do que as métricas de conhecimento, pois podem ser medidas através da posição de mercado que sua marca ocupa em relação ás marcas concorrentes, por exemplo.

III – Métricas Financeiras

Essa métrica é baseada nos resultados financeiros que a empresa atinge, atribuindo assim um valor monetário para sua marca.

Pode ser medida através da sua participação de mercado, o preço dos seus produtos em serviços em comparação á concorrência, o quanto o aumento de preços impacta suas vendas e a taxa de crescimento de vendas ao longo do tempo.

A maneira como seus clientes enxergam sua marca irá determinar se eles vão ou não comprar seus produtos e serviços, ou seja, se estão dispostos a investir o dinheiro na sua solução.

Logicamente não basta gerar brand equility e esquecer-se de focar na qualidade daquilo que você oferece.

Ou melhor, se você não tem produtos e serviços adequados á sua audiência, esqueça, você também nunca irá gerar brand equility também.

E agora, o que você entendeu sobre o brand equity? Já conhecia o termo? Já usava na pratica? Conte sua experiência sobre isso e mostre sua visão sobre a importância dele para as vendas.

Add Comment