Se o conteúdo é rei, distribuição é a rainha

17

Em 1996, Bill Gates escreveu um artigo que se tornou muito conhecido com o título “Content is King” (Conteúdo é Rei). Esta epifania fez dele um dos homens mais ricos do mundo. Ele entendeu que conteúdo transforma. E pessoas pagam muito pela transformação.

Agora, ter conteúdo e não distribuir pode ser um erro gravíssimo. Do que adianta você gastar horas na produção se aquele conteúdo não alcança quem precisa ser alcançado? É por isso que ao final do artigo coloco diversas formas de divulgação tanto gratuitas como pagas para lhe ajudar nessa parte essencial do seu sucesso online.

Encontrei o artigo na internet e resolvi traduzir para você. Faça bom proveito: 

Content is King por Bill Gates

Conteúdo é onde eu espero que grande parte do dinheiro de verdade seja gerado na Internet, assim como foi na radiodifusão.

A revolução da televisão que começou há meio século, gerou uma série de indústrias, incluindo a fabricação de aparelhos de TV, mas os vencedores de longo prazo foram aqueles que usaram o meio para entregar informação e entretenimento.

Quando se trata de uma rede interativa, tal como a Internet, a definição de “conteúdo” torna-se muito vasta. Por exemplo, o software de computador é uma forma de conteúdo extremamente importante, e para a Microsoft continuará a ser, de longe, a mais importante.

Mas as amplas oportunidades para a maioria das empresas envolvem fornecimento de informação ou entretenimento. Nenhuma empresa é pequena demais para participar.

Uma das coisas interessantes sobre a internet é que qualquer pessoa com um computador e um modem pode publicar qualquer conteúdo que ela pode criar. Em certo sentido, a Internet é a multimídia equivalente a fotocopiadora. Ela permite que o material possa ser duplicado a baixo custo, não importa o tamanho da audiência.

A Internet também permite que a informação possa ser distribuída em todo o mundo a um custo praticamente zero para o editor. Oportunidades são notáveis, e muitas empresas estão fazendo planos para a criação de conteúdo para a Internet.

Por exemplo, a rede de televisão NBC e Microsoft recentemente concordaram em entrar juntas no negócio de notícias interativas. Nossas empresas deteram em conjunto uma rede de notícias a cabo, MSNBC, e um serviço de notícias interativas na Internet. NBC vai manter o controle editorial sobre o empreendimento conjunto.

Espero que sociedades verão uma intensa concorrência – e muitas falhas bem como sucesso – em todas as categorias de conteúdo, não apenas software e notícias populares, mas também jogos, entretenimento, programação esportiva, diretórios, anúncios classificados, e as comunidades online dedicadas a grandes interesses.

Revistas impressas têm leitores que partilham interesses comuns. É fácil imaginar essas comunidades sendo servidas por edições eletrônicas online.

Mas para ter sucesso online, uma revista não pode simplesmente pegar o que tem na versão impressa e mover para o domínio eletrônico. Não há profundidade ou interatividade suficiente em conteúdo impresso para ultrapassar as desvantagens do meio digital.

Se é esperado que as pessoas são liguem um computador para ler uma tela, elas devem ser recompensadas com muitas informações atualizadas e profundas, que podem explorar à vontade. Elas precisam ter áudio, e, possivelmente, vídeo. Elas precisam de uma oportunidade para o envolvimento pessoal que vai muito além do que é oferecido pelas páginas cartas-para-o-editor das revistas impressas.

Uma questão em muitas mentes é quantas vezes a mesma empresa que serve um grupo de interesse no imprenso, terá sucesso em servir online. Até mesmo o próprio futuro de certas revistas impressas é posta em causa pela Internet.

Por exemplo, a Internet já está revolucionando o intercâmbio de informação científica especializada. Periódicos científicos impressos tendem a ter pouco circulação, tornando-os caros. Bibliotecas universitárias são uma grande parte do mercado. Tem sido uma forma estranha, lenta e cara de distribuir informações para um público especializado, porém não havia uma alternativa.

Agora, alguns pesquisadores estão começando a usar a Internet para publicar descobertas científicas. A prática desafia o futuro de alguns periódicos impressos veneráveis.

Com o tempo, a amplitude de informações na Internet vai ser enorme, o que irá torná-la atraente. Embora a atmosfera da corrida pelo ouro hoje está confinada principalmente nos Estados Unidos, eu espero que correrá o mundo na medida que os custos de comunicações diminuem e uma massa crítica de conteúdo localizado tornar-se disponível em diferentes países.

Para a Internet prosperar, provedores de conteúdo devem ser pagos pelo seu trabalho. As perspectivas de longo prazo são boas, mas eu espero muita decepção no curto prazo a medida que empresas de conteúdo lutam para ganhar dinheiro através da publicidade ou assinaturas. Não está funcionando ainda, e pode não funcionar por algum tempo.

Até agora, pelo menos, a maior parte do dinheiro e esforço em publicação interativa é pouco mais do que um trabalho de amor, ou um esforço para ajudar a promover os produtos vendidos no mundo não-eletrônico. Muitas vezes, estes esforços são baseados na crença de que ao longo do tempo, alguém vai descobrir como obter receita.

No longo prazo, a publicidade é promissora. Uma vantagem da publicidade interativa é que uma mensagem inicial precisa apenas atrair a atenção, em vez de transmitir muita informação. Um usuário pode clicar no anúncio para obter mais informações e um anunciante pode medir se as pessoas estão fazendo isso.

Mas hoje, o valor da receita de assinaturas ou publicidade realizadas na Internet é quase zero-talvez $20 ou $30 milhões no total. Anunciantes são sempre um pouco relutantes sobre um novo meio de comunicação, e a Internet é certamente nova e diferente.

Alguma relutância por parte de anunciantes pode ser justificada, pois muitos usuários da Internet são menos entusiasmados em ver publicidade. Uma das razões é que muitos anunciantes usam imagens grandes que levam muito tempo para download através de um telefone de conexão dial-up. Um anúncio de revista ocupa espaço demais, mas um leitor pode virar uma página impressa rapidamente.

A medida que as conexões a Internet ficam mais rápidas, o aborrecimento de esperar por pelo carregamento de um anúncio irão diminuir e, em seguida, desaparecerão. Mas isso em alguns anos além.

Algumas empresas de conteúdo estão experimentando com as assinaturas, muitas vezes com a atração de algum conteúdo gratuito. Entretanto é complicado, porque assim que uma comunidade eletrônica cobra uma assinatura, o número de pessoas que visitam o site cai drasticamente, reduzindo a proposta de valor para os anunciantes.

Uma das principais razões que conteúdo pago não funciona muito bem até o momento, é que não é prático cobrar baixo preço. O custo e o incômodo de transações eletrônicas torna impraticável cobrar menos que uma taxa bastante alta de assinatura.

Mas dentro de um ano os mecanismos estarão no lugar para permitir que os provedores de conteúdo cobrem um ou alguns centavos pelas informações. Se você decidir visitar uma página que custa um centavo, você não vai assinar um cheque ou receber a conta no correio por um centavo. Você só vai clicar no que você quer, sabendo que será cobrado um centavo numa base agregada.

Esta tecnologia vai libertar editores a cobrarem pequenas quantias de dinheiro, na esperança de atrair grande público.

Aqueles que tiverem êxito irão impulsionar a Internet para a frente como um mercado de idéias, experiências e produtos – um mercado de conteúdo.

© 2001 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

O que achou do artigo? Leve em consideração que foi escrito em 1996, nos primórdios da internet.

Agora como prometi, veja formas práticas de distribuição, promoção ou divulgação online – você escolhe como quer chamar.

 

Palavras persuasivas

A primeira e mais importante dica para promover seu conteúdo online e obter resultados concretos, é saber utilizar bem as palavras, principalmente nas manchetes, títulos, assuntos do email e chamadas a ação. E o bom é que quanto mais você pratica, melhor fica.

Conhecer e fazer uso de palavras altamente persuasivas é fundamental para alcançar e conquistar mais pessoas. Por esse motivo preparei um post exclusivo com mais de 170 palavras que convertem até o mais cético: http://nomadan.org/palavras/

 

Gatilhos mentais

Você precisa entender que estas palavras são poderosas se usadas com entendimento. É importante saber quais palavras utilizar para ativar determinada emoção no leitor – este fenômeno é também chamado de gatilho mental.

Despertando uma emoção, você pode facilitar uma tomada de ação do seu leitor ou prospecto. Por exemplo, você pode conseguir que o mesmo passe a compartilhar publicações que você posta no Facebook. Como? Uma estratégia simples é usar reciprocidade. Se você compartilha mensagens de alguém, é provável que o mesmo também compartilhe as suas.

28 gatilhos mentais:

  1. Autoridade
  2. Antecipação
  3. Reciprocidade
  4. História
  5. Confiança
  6. Comunidade
  7. Escassez
  8. Urgência
  9. Consistência
  10. Afinidade
  11. Curiosidade
  12. Prova Social
  13. Prova / Depoimentos / Testemunhos
  14. Prazer
  15. Rapidez / Velocidade
  16. Exclusividade
  17. Simplicidade
  18. Especificidade
  19. Conversa
  20. Nostalgia
  21. Proibição
  22. Exclusão
  23. Razão / Motivo
  24. Segurança
  25. Contraste
  26. Solução
  27. Surpresa
  28. Estigma / Estereótipos

 

Canais de distribuição / promoção / divulgação

Já percebeu que praticamente todos os canais abaixo mostram números de assinantes, seguidores ou fãs? Por isso a prova social é um importante gatilho mental.

Se você tem 1 milhão de assinantes no Youtube, é mais provável que consiga ainda mais se mantiver uma consistência em suas postagens, pois novos visitantes se sentirão tentados a assinar, afinal, muita gente já o fez.

Como há muitos canais de promoção, é importante focar em um ou poucos inicialmente para focar esforços e alcançar números mais elevados de seguidores – depois é muito mais fácil transferir popularidade de um canal para outro.

  • Domínio próprio (site) – para criar autoridade e posicionamento a longo prazo, é fundamental ter um domínio próprio onde seu conteúdo tem um link permanente. Por exemplo, esta página terá o link permanente dentro do meu domínio único e exclusivo – http://nomadan.org/conteudo/ – e assim permanecerá. Com isso outras pessoas podem referenciar o link sem medo de que o mesmo se perca por alteração prévia não comunicada da minha parte.Para gerenciar o conteúdo dentro do meu domínio próprio, eu uso o WordPress pois é um software web de código livre, ou seja, não é comercial. Não preciso pagar uma licença por ele e milhares de desenvolvedores ajudam na melhoria do código dia após dia.Conheça as diferenças entre WordPress.org e WordPress.com
  • Email – sendo uma das formas mais primordiais em comunicação na internet – por exemplo, você precisa de um email para ter uma conta no Facebook – é com certeza excelente forma de distribuir seu conteúdo (aconselho a fusão com outros canais como domínio próprio e vídeos no Youtube)
  • Facebook – grupos fechados funcionam bem por conta da especificidade, exclusividade, comunidade, conversa, etc. Ativar “seguidores” em seu perfil pessoal também pode ser uma boa estratégia.
  • Youtube – não muito tempo atrás, como o próprio artigo acima sugere, tínhamos o famoso dial-up e carregamento de vídeo era um desafio. Hoje em dia é fácil, e por isso é uma mídia muito forte.
  • Instagram – imagens as vezes “falam” mais que mil palavras, não é mesmo? O serviço é altamente popular.
  • Twitter – conversas rápidas e acesso relativamente fácil às pessoas.
  • Pinterest – crescente popularidade nos EUA, principalmente entre mulheres. A empresa está recebendo grandes aportes de investimento e em breve deve alcançar outros países como o Brasil com maior força. Conteúdo original tende a viralizar com facilidade e rapidez.

Claro que existem diversos outros canais, mas pretendo escrever outros artigos mais específicos com os novos que estão surgindo e que poderão lhe ajudar a conquistar maior audiência através do seu conteúdo.

Portanto, assine ao lado para receber notificações das dicas essenciais para gerar conteúdo, renda a partir dele e assim, terá mais liberdade para viajar mais e conhecer esse mundo vasto cheio de segredos prontos para serem descobertos.

Conto com seu comentário logo abaixo.

Deixe-me saber o que você pensa.

Um abraço do Dan, em New Brighton – Inglaterra.
Ame sua missão…

17 Comentários

  1. […] Digamos então que você quer ter sucesso na internet. Você já sabe que conteúdo é rei e distribuição é a rainha para ao menos se divertir no jogo, certo? Ou você fica feliz quando perde a rainha num jogo de xadrez?  Se você não está entendendo o que estou escrevendo é porque ainda não leu o importante artigo de Bill Gates. Leia antes de continuar por favor: nomadan.org/conteudo/ […]

DEIXE UMA RESPOSTA